Notícia

Economia

Pressão inflacionária projeta cenário difícil até final do ano

Postada 21/10/2021



A sinalização do governo Jair Bolsonaro de estabelecer R$ 400, como valor do novo Auxílio Brasil, trouxe incertezas ao mercado. Na terça-feira, o principal índice de ações da Bovespa recuou 3,28%, chegando a 110.673 pontos, com o dólar a R$ 5,60. O economista e coordenador do curso de Ciências Econômicas da Fahor, Stephan Sawitzki, salienta que esse quadro trouxe turbulências.
A proposta do governo é vista com preocupação porque pode extrapolar o teto de gastos extras de 30 bilhões para 2022, explica o economista.  
“Sem dúvida a medida do presidente é importante pelo papel social ao gerar renda e colocar mais recursos para circular no comércio. O Executivo federal, porém, ao contrário do que fez referente ao valor de R$ 300, não apresentou as fontes de receitas para a nova proposta. O mercado quer clareza de como será a viabilização desse montante de recursos. Há muito tempo o governo gasta mais do que arrecada”, salienta o economista.
Sawitzki observa, também, que a alta dos preços das commodities tem pressionado os custos da produção de alimentos e dos combustíveis. 
“O aumento do valor dos insumos, a crise do setor elétrico e a instabilidade pelos fatos políticos contribuem no aumento do preço dos alimentos, gasolina, óleo diesel, gás de cozinha, luz, telefone, além de outros produtos e serviços.”
Ele lembra que, embora todos sejam afetados pela inflação, a classe com menor poder aquisitivo é a mais atingida por essas variações. 
“A classe pobre compromete maior parte da sua renda com alimentos. A inflação reduz o poder de compras das pessoas que acabam consumindo menos.”
Apesar das dificuldades apontadas, Stephan Sawitzki destaca que o controle da crise sanitária pela vacinação vai trazer reflexos positivos na economia. 
“O retorno das atividades com o fim das restrições está possibilitando a retomada do desenvolvimento e, consequentemente, a geração de novos postos de trabalho. A economia pouco a pouco começa a engrenar e a nossa expectativa é de melhora com a volta do crescimento”, frisa o professor.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por