Notícia

Geral

Ingresso de jovens no Case cai pela metade

Postada 19/07/2021



A participação de adolescentes vem sendo cada vez mais comum na criminalidade, seja pela participação rotineira no tráfico de drogas, onde os jovens são colocados na comercialização e atuam como transportadores, ou pela sua atuação em crimes contra a vida, como tentativas de homicídios, assassinatos, latrocínios e roubos. 
Conforme o artigo 112, diversas medidas podem ser aplicadas aos jovens dentre as quais a internação é a medida mais grave prevista, destinada à aplicação em casos de crimes graves, cometidos com violência e grave ameaça. A privação de liberdade é aplicada pelo mínimo tempo necessário para a ressocialização do jovem.
Segundo o artigo 122 do ECA, a medida de internação não é aplicável somente em casos graves, mas também em caso de  mas em caso de descumprimento de outras medidas infracionais, como a reincidência de crimes. 
Atualmente, no Centro de Atendimento Socioeducativo, Case de Santo Ângelo, que recebe menores infratores de toda a região, tem 26 jovens, entre 14 e 20 anos, em reclusão.
Apesar do número, nos últimos cinco anos, o total de ingressos no Case tem reduzido ano após ano. No primeiro semestre de 2017, por exemplo haviam 56, enquanto que no mesmo período de 2021, houve uma redução de 64%, com 20 ingressos. 
Entre os 26 jovens que estão no local, a maioria (54%) possui idades entre 17 e 18 anos. São 14 menores infratores. Dos 26, 18 ingressaram pela primeira vez no Case (69%) e o restante é reincidente. 
 
 
* Leia a matéria na íntegra na edição impressa do Jornal da Manhã 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por