Notícia

Geral

Venda de energia gerará aporte de R$ 140 milhões

Postada 12/07/2021



A Linha Onze Oeste Energia Ltda., empresa constituída pelas cooperativas Ceriluz e Coprel, com participações de 70% e 30%, respectivamente, conseguiu um reforço de caixa de R$ 140 milhões com a venda de energia antecipada de 2.6 Megawatts (MW) da futura Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Linha 11 Oeste.
Na última quinta-feira, as cooperativas participaram do leilão da novaA-4, operacionalizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), com coordenação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e conseguiu vender 30% de toda energia elétrica que será produzida por 30 anos.
O presidente da Ceriluz, Iloir de Pauli explica que esse recurso viabilizará o projeto estimado em aproximadamente R$ R$160 milhões e que acontecerá no leito do rio Ijuí, na comunidade com mesmo nome do empreendimento, no município de Coronel Barros. A  PCH Linha 11 Oeste terá uma potência instalada de 23,6 MW. Para atingir essa potência será construída uma barragem de 16,03 metros de altura que deve gerar um reservatório de 42 hectares, no leito do rio em sua maior parte. A água será transportada do reservatório para a Casa de Máquinas por um túnel de 2.833,11 metros.
"Colocamos 30% da energia gerada da futura usina no leilão e conseguimos vendê-la por um preço bom, em função de ser  por 30 anos. Os R$ 140 milhões nos dará a segurança para irmos até o banco, pois esse contrato vai garantir o futuro financiamento desta usina", disse Iloir de Pauli, em entrevista ao JM. 

* Leia a matéria na íntegra na edição impressa do Jornal da Manhã


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por