Notícia

Economia

Municípios têm orientações sobre decretos

Postada 10/01/2022



Aconteceu na manhã de ontem um encontro na prefeitura de Ijuí para debater a situação da estiagem em municípios que integram a Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil da 5 região, com sede em Santo Ângelo. Durante a semana, foram realizados seis encontros. Participaram da reunião representantes da Emater, do poder Executivo municipal, Câmara de Vereadores, lideranças do setor rural, prefeitos da região e coordenadores da Defesa Civil. 
"Estivemos reunidos para tratar de questões técnicas do processo de situação de emergência, principalmente dos danos que os municípios têm que configurar neste processo", disse o coordenador adjunto regional de Proteção e Defesa Civil, 1° sargento Leandro de Oliveira. Dos 60 municípios atendidos pela coordenadoria, até ontem, 19 já havia decretado situação de emergência. "Isso vem se agravando dia a dia em decorrência da falta de reposição hídrica", acrescenta.
Na semana passada, o prefeito Andrei Cossetin (Progressistas) assinou o decreto de situação de emergência devido a falta de chuva e as perdas de mais de R$ 200 milhões na safra de grãos e bacia leiteira. Também já decretaram situação de emergência os municípios de Augusto Pestana, Jóia, Catuípe. Em Bozano, desde a semana passada, ocorre racionamento de água das 14h às 16 h. 
Oliveira, reforçou a importância a manutenção dos cuidados com água neste período de estiagem, já que os mapas meteorológicos preveem poucas precipitações nos próximos dias para a região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. "O cenário é triste, o dano econômico está estampado nas nossas lavouras, o dano ambiental dos nossos rios e riachos. Mas, o que está apertando agora é a questão do dano humano, que é falta de água potável para as pessoas. Por isso, precisamos ter a consciência de cuidar da nossa água", alerta.  
O coordenador adjunto salientou ainda que a função da Defesa Civil neste momento é tentar ajudar os prefeitos nas questões humanitárias, minimizar os danos, além de acelerar o processo para que os municípios possam ter ações de respostas. "Se continuar essa situação, até o fim do mês de fevereiro todos os municípios deverão terão os seus processos decretados, homologados e reconhecidos", destaca. 
A perspectiva é que o reconhecimento de situação de emergência de Ijuí  pelo governo do Estado deve ocorrer ainda na próxima semana.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por