Notícia

Esportes

Preparador físico destaca integração dos atletas aos treinamentos

Postada 24/12/2021



Foto: Lucas Dornelles/ São Luiz

Preparador físico Anderson de Lazari está satisfeito com a pré-temporada 

O preparador físico do São Luiz, Anderson de Lazari (Kuki), está muito satisfeito com o que tem visto na pré-temporada. O elenco fechou a terceira semana, chamada de maior perigo porque acumula uma carga, sem nenhuma baixa. Frisou que fica muito feliz porque o treinamento está sendo bem integrado, com todas as áreas,o fisioterapeuta Eduardo Bandeira e o auxiliar Leonardo fazem um trabalho muito bom. “Eles  dão o suporte e a garantia de que os atletas participem dos treinos sem apresentar um risco maior. A gente fica feliz por ter todos os atletas à disposição e satisfeito com a resposta que eles tem dado pela adaptação e assimilação à forma como a gente trabalha. Isso tem nos dado uma expectativa muito boa para fazermos um bom Campeonato”.
O meia Cafu busca seu melhor condicionamento físico. Anderson de Lazari ao falar sobre o atleta lembrou que ele se movimenta bastante nos trabalhos. Atuou pelo Esportivo na Série D do Campeonato Brasileiro. Tem alguma questão pontual de diminuição que ele acha necessária. Quanto ao atacante Taiberson, disse que é um atleta que estava sem lastro de treinamento nos últimos anos.
 “A gente precisa ter um cuidado.Aqui no São Luiz ele ficou dois ou três dias fora, mas treinou, fez o trabalho separado. Precismos construir uma carga crônica neste atleta, o acúmulo de carga para que possa dar uma garantia que ele vai estar à disposição do técnico Paulo Henrique Marques. Ontem ele não participou de toda sessão, a gente nos últimos treinos de quatro minutos optou por preservá-lo. Esse feedback do atleta a gente vai monitorando, vendo quanto o Taiberson poderá suportar e a partir da semana que vem, quem sabe, ele já estará numa resposta melhor, não a ideal.  O atleta que está dois anos parado não será em 20 ou 30 dias que a gente vai  tornar ele apto. Ele se dedica, se entregando e treinando muito bem, a gente espera que dia 22 de janeiro esteja em um nível aceitável de condicionamento físico”.
Sobre o jogo da quarta-feira em Ijuí  contra o União Frederiquense, o preparador físico disse que a ideia é uma troca de 45/45. Talvez algum atleta que tenha mais minutagem no ano, participe um pouco mais, mas o planejamento é todos atuarem até porque a carga de treinos da semana não será reduzida.
“Vamos trabalhar o que a gente precisa até porque temos que nos preocupar. A partir do dia 22, a gente joga a cada três ou quatro dias. Então você precisa acumular agora porque depois não tem mais tempo para trabalhar. Precisamos fazer uma boa base, um bom suporte e independente de ter o amistoso na quarta-feira, vamos continuar o nosso processo de treinamento”.
O preparador físico do São Luiz quanto à liberação dos atletas para as festas de Natal e Ano Novo, disse que existe a conversa e eles são profissionais, sabem que em dois ou três dias não podem colocar tudo fora o que foi construído em quase 20 dias. Segundo ele os jogadores tem esse entendimento.
 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por