Notícia

Economia

Ijuí tem o segundo maior PIB da região Noroeste do Estado

Postada 20/12/2021



 Ijuí avançou no ranking das maiores economias do Rio Grande do Sul. Dados do  Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, divulgado ontem, mostram que o município passou da 22ª posição em 2018 (R$ 3,5 bi) para a 21ª em 2019, com valor de R$ 3,7 bi. 
Na região Noroeste do Estado, o município ficou apenas atrás de Cruz Alta, que ocupa a 20ª colocação entre os maiores PIBs.  O índice é puxado pelo setor agropecuário. Neste item, Cruz Alta fica entre os 10 maiores PIBs do Estado. 
Em nível de Estado,  Porto Alegre e Caxias do Sul foram os municípios gaúchos que mais avançaram em participação.
Os dados sobre a atividade econômica dos municípios destacam que a soma dos bens e serviços produzidos pela capital do Estado chegou a R$ 82,43 bilhões, 17,1% do total do RS e um aumento de 0,21 ponto percentual (p.p) na comparação com o ano anterior. Já a cidade da Serra terminou 2019 com um PIB de R$ 27,01 bilhões, 5,6% do PIB do RS e um incremento de 0,18 ponto percentual em relação a 2018.
Junto a Porto Alegre e Caxias do Sul, Canoas, Gravataí, Rio Grande, São Leopoldo, Santa Cruz do Sul, Passo Fundo, Novo Hamburgo e Pelotas completam, em ordem, o ranking das 10 maiores economias do RS em 2019. Na comparação com o ano anterior, a única novidade da lista foi a saída do município de Triunfo (10º lugar em 2018) e a entrada de Pelotas na mesma posição.
No documento elaborado pelo Departamento de Economia e Estatística, vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (DEE/SPGG), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a lista dos cinco primeiros colocados em 2019 não sofreu alteração, enquanto Santa Cruz do Sul perdeu uma posição (6º para 7º), São Leopoldo ganhou quatro (10º para 6º) e Novo Hamburgo perdeu dois lugares (7º para 9º). Os 10 municípios de maior PIB do Rio Grande do Sul concentraram 41,9% do total do Estado.
“De maneira geral, municípios em que a produção de fumo, a produção de energia elétrica, a construção civil e os serviços têm maior peso, foram beneficiados em 2019, uma vez que estas atividades apresentaram desempenho acima da média em relação a 2018. Por outro lado, municípios com participações importantes de produção de soja, indústria de transformação e comércio, acabaram perdendo posições”, assinala Martinho Lazzari, pesquisador em economia do DEE/SPGG.
A divisão do montante do PIB pela população tem novamente Triunfo, sede do Polo Petroquímico, como cidade com o maior PIB per capita do Estado, de R$ 283.450, 6,68 vezes maior do que a média do Estado. O número representa uma queda na comparação com 2018 (R$ 309.428), mas ainda deixa o município com grande vantagem em relação a Pinhal Grande (R$ 174.833), segundo colocado.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por