Notícia

Economia

Inflação e alta dos juros podem prejudicar retomada

Postada 18/08/2021



Em dia de tensões domésticas e globais, o dólar permaneceu ontem próximo ao R$ 5,30 - maior valor desde maio.
Este aumento da moeda norte-americana, como regra geral, faz a inflação no Brasil sempre subir puxada pelo dólar mais caro. Isso porque muitos produtos consumidos aqui chegam do exterior - do trigo do pãozinho ao automóvel importado, passando por eletrodomésticos. E mesmo itens made in Brazil, como a carne ou o petróleo, têm suas cotações definidas no mercado internacional, portanto em dólar.
"E isso mexe no poder de compra dos consumidores. E o fato que temos uma inflação mais pressionada, traz  perspectiva menos animadora em termos de retomada e de capacidade de aquisição de bens e serviços, como também repercute na política de juros. Então, provavelmente, os agentes de mercado estão se antecipando de uma maneira cada vez mais veemente, pois teremos juros mais elevados não só para o final deste ano como também para 2022", disse o economista-chefe da Federação da Indústria do Rio Grande do Sul, Oscar André Frank Júnior, ao JM.

* Leia a matéria na íntegra na edição impressa do Jornal da Manhã


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por