Notícia

Economia

Dólar mais baixo reduz pressão sobre alimentos

Postada 29/06/2021



A cotação do dólar oscila neste mês de junho abaixo dos R$ 5 — uma marca que não era atingida há praticamente um ano. A moeda americana fechou cotada a R$ 4,92 ontem, valor próximo do que havia sido registrado em junho de 2020.
Apesar disso, o real ainda segue muito desvalorizado, por exemplo, em relação à sua posição ante o dólar em outubro de 2018, quando o presidente Jair Bolsonaro foi eleito, e a moeda americana valia menos de R$ 3,70.
Ou até mesmo em 2 de janeiro de 2020, antes de a pandemia de coronavírus atingir o Brasil, quando o dólar valia R$ 4,01.
Ao longo da pandemia, o dólar chegou a bater patamares bastante altos por duas vezes — acima dos R$ 5,80: no auge da primeira onda de coronavírus, em maio de 2020, e mais recentemente em março.
A alta da moeda americana frente ao real beneficia exportadores brasileiros, mas também causa prejuízos à economia. A taxa de câmbio é apontada como um dos fatores que farão o Brasil ultrapassar a meta de inflação do Banco Central (BC) neste ano.
Com o dólar mais caro, insumos importados ficam também mais caros para o consumidor brasileiro, provocando um aumento no custo de vida.
O dólar deve se manter nesse patamar? Voltará a ficar abaixo de R$ 4 como antes da pandemia? Ou ele está "barato" atualmente — com perspectiva de piora nos próximos meses?
O economista Stephan Sawitzki,  o dólar é uma das variáveis  mais difíceis de compreender e conseguir traçar um caminho da economia, pois depende de fatores internos e externos. "Estivemos com ele em torno de R$ 6, mas agora ele está em torno de R$ 5 e ontem de manhã saiu  a previsão do Boletin Focos, que prevê o dólar a R$ 5,10 para agora e para 2022", disse o especialistas, lembrando que o dólar alto beneficiou o agronegócio e agora com o valor mais baixo melhora o consumo", reforça. 
 
* Leia a matéria na íntegra na edição impressa do Jornal da Manhã
 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por