Notícia

Esportes

Presidente Lauro Hass esclarece saída de Picoli

Postada 19/11/2020



O presidente Lauro Hass fez um pronunciamento e depois concedeu uma entrevista virtual na manhã de terça-feira. Esclareceu os motivos da demissão do técnico Antônio Picoli. Segunda-feira pela manhã o treinador e o gerente de futebol Delmar Blatt tiveram uma forte discussão no vestiário da comissão técnica do São Luiz no momento em que estava sendo discutida a logística a ser feita pela delegação para o jogo de sábado com o São Caetano. 
O dirigente afirmou que a direção tinha a intenção de permanecer com o trabalho a longo prazo, mas a situação tornou-se insustentável principalmente depois deste episódio. Revelou que a diretoria há alguns dias tinha detectado problemas em relação a questões internas, a falta de sintonia dentro do departamento de futebol com relação a comissão técnica. Lembrou que houve uma reunião do vice-presidente de futebol Eloy Pettenon com a comissão técnica para explicar algumas situações e planejar o andamento dos trabalhos. Acreditava que as arestas tinham sido aparadas, mas começaram a acontecer casos internos que não agradaram a diretoria. Lauro Hass disse que a ideia é buscar um treinador que chegue para trabalhar nas próximas partidas da Série D e fique para Gauchão 2021. Este treinador terá que se adequar à realidade do clube. 
O técnico Antônio Picoli ao falar sobre sua saída disse que são ciclos dentro do futebol que começam e terminam. Reconheceu que houve uma discussão com o gerente de futebol Delmar Blatt, mas nada fora do normal."Você vai montar a logística, tem as divergências, elas são as vezes mais tranquilas, e as vezes mais fortes. Segunda-Feira achei que a forma como algumas coisas estavam sendo conduzidas de novo, não tinha a necessidade, simples assim. Daí junta tudo que tem no processo e acaba que fica um pouco mais pesado. Tem coisas que acontecem dentro do vestiário que devem ficar lá mesmo, se não o futebol perde a magia". Antônio Picoli disse que toda vez que tem uma discussão fora do padrão ninguém sai ganhando. O técnico afirmou que a discussão é para ele um fato encerrado. O treinador comandou o São Luiz desde 9 de fevereiro, na vitória de 4 a 2 sobre o Pelotas, pelo Gauchão.

Números de Picoli no Gauchão
*7 jogos, duas vitórias, um empate e quatro derrotas, time marcou oito gols e sofreu 9. São Luiz terminou o Gauchão em 11º lugar com 8 pontos, aproveitamento de 24%, mesma pontuação do Pelotas, último colocado.
Números de Picoli na Série D
*12 jogos, 4 vitórias, 5 empates e 3 derrotas.Marcou 10 e sofreu 10 gols. Time é o quinto colocado na chave A8 com 17 pontos e chances de classificação.
 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por