Notícia

Polícia

Primeira prisão por maus tratos aos animais é efetuada em Ijuí

Postada 20/10/2020



O dia 19 de outubro entrou para a história de Ijuí no que se refere à proteção animal. Ontem, a Polícia efetuou a primeira prisão por maus tratos.
Tudo começou com um vídeo postado nas redes sociais, onde uma mulher é flagrada maltratando uma cadela. O fato foi registrado por um celular de uma jovem, a qual desesperada, pedia para a idosa parar de maltratar o animal. Conforme as imagens, a idosa tinha amarrado um fio de luz na garganta do cachorro e atado o animal em uma janela, ficando a cadela suspensa no ar. Aos gritos e pedidos para que soltasse o bicho e parasse com os maus tratos, e ainda dizendo que iria expor a gravação, a idosa, de costas, levanta o vestido e mostra as nádegas para a câmera.
O fato, após ser postado nas redes sociais, gerou uma enorme mobilização da comunidade. Após ser acionada, a Brigada Militar se deslocou até o a residência, localizada na Rua Piauí, no bairro Glória. A idosa, trancada no local, após conversa com os brigadianos, foi levada até a Delegacia de Polícia. No local, sete cachorros foram encontrados em local insalubre, com pouca comida e água. Vizinhos disseram que a situação de maus tratos é recorrente, e suspeitam que houve até morte de cachorro no local.
Após levada até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e apresentada à Polícia Civil, o delegado Amílcar Souza Neto determinou o flagrante e a idosa, de 73 anos, foi levada até a Penitenciária Modulada Estadual de Ijuí. Diversos termos circunstanciados denunciando situação de maus tratos haviam sido feitos recentemente contra a mulher. 
Em 29 de setembro o presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 14.064/2020, que trata sobre o crime de maus-tratos aos animais de estimação, sendo que a lei está focada na prática de delito contra cães e gatos. A nova legislação agrava as punições para quem for flagrado cometendo esse crime.
A legislação especificava detenção de três meses a um ano e agora quem for condenado por esse crime poderá ser penalizado com pena de dois até cinco anos de prisão, além disso será multado e terá proibição para abrigar animais de estimação.

Por: Leonardo Carlini

 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por