Notícia

Política

PDT fará maior eleição de sua história, afirma Pompeo

Postada 24/08/2020



Deputado federal, Pompeo de Mattos (PDT) conversou com o Grupo JM, nesta semana, destacando que os dias têm sido nebulosos em Brasília, em relação aos tributos, citando que o governo busca o veto à continuidade da desoneração da folha de pagamento - que acontece desde 2011.
"Veja bem, você pagava 20% sobre a folha, e com a desoneração, passou a pagar de 1,5% a 4%. Diminui a incidência de imposto, e é algo muito positivo. Nós renovamos a desoneração por mais um período, porque ela irá vencer no final de dezembro, e o presidente Bolsonaro vetou", comenta. "Essa desoneração impacta muito as empresas, porque, em tempos de pandemia, mesmo a empresa que estiver bem, e tiver que pagar o imposto sobre a folha, vai patinar, vai sofrer. E aquela que não estiver bem economicamente, vai a óbito, então, teremos outra pandemia na economia. Nossa briga é para derrubarem esse veto."
O objetivo dos deputados, segundo Pompeo, é derrubar o veto e impedir a criação de novos impostos, como a já ventilada proposta de retorno da CPMF. "O empresário não aguenta e é ruim também para o empregado. O empresário, conforme o caso, vai sucumbir, haverá perdas de emprego e quem tinha chance de entrar no mercado de trabalho, não terá mais", justifica, acrescentando que o mesmo acontece em âmbito estadual. "O governador está propondo, com outra modelagem, mas na essência a mesma coisa, que é o aumento de impostos. Não concordo com o projeto de Eduardo Leite e o PDT vai se posicionar votando contra. Não é justo aumentar impostos agora, ou mesmo no pós-pandemia."
Questionado, Pompeo afirmou que o governo federal não apresentou nenhuma medida efetiva no combate ao coronavírus. "É zero. Por exemplo, aprovamos a obrigatoriedade do uso de máscaras, uma maneira que o mundo encontrou para se proteger contra o vírus, e o Bolsonaro vetou. É algo impressionante, parece que ele é parceiro de vírus. Então, as medidas não têm eficácia, não são propositivas."
Já em relação às medidas tomadas por Eduardo Leite, a exemplo do Distanciamento Controlado, Pompeo vê com bons olhos, ainda que haja polêmica em torno do uso das bandeiras.  "Tem coisas objetivas, se nem tudo está de acordo, podemos rediscutir o modo, os dados. A ação dos prefeitos tem sido positiva."
Para o deputado, é preciso ampliar o debate em torno das bandeiras em âmbito municipal, incluindo Legislativa, entidades de classe e área da Saúde. "O que me parece que Ijuí está fazendo."
Nas palavras de Pompeo, o PDT está bem organizado e fará a melhor eleição de sua história no País, no Estado e na região - e em Ijuí, citando atuação do prefeito Valdir Heck e o pré-candidato, Fioravante Ballin. "O PDT terá o maior número de candidatos a prefeito de sua história, entre 160 e 200, no Rio Grande do Sul, e de 120 a 150 vice-prefeitos, e em torno de 5 mil candidatos a vereadores, sendo de 1,8 mil a duas mil mulheres. É uma estrutura enorme."


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected]amanhaijui.com Desenvolvido por