Notícia

Sociedade

"Bom senso deve prevalecer", diz patrão da ATQG

Postada 14/07/2020



A Associação Tradicionalista Querência Gaúcha faz parte da União das Etnias - Ueti e é a 13ª a falar sobre a sua situação em meio à pandemia da Covid-19. Conforme o patrão Orione Rodrigues, a ATQG não é uma exceção nesse momento de dificuldades que todas as entidades passam. “Nós temos uma estrutura diferenciada, um quadro enxuto, já que não temos quadro de associados sem custos fixos, a não ser o de energia, impostos, que está plenamente configurado dentro do nosso caixa e com recurso para honrar nesse momento. Como estamos vindo de uma gestão que trabalhou de forma enxuta, responsável e correta, estamos tranquilos.”
A ATQG sente falta de realizar os eventos, pois são eles que resultam em recursos para a manutenção da entidade que nesse momento está comprometida. “Temos uma casa que enfrenta dificuldades em sua estrutura. Precisamos melhorar isso”. A diretoria é formada por todas as entidades tradicionalistas de Ijuí. “Não bastasse estarmos com a nossa casa fechada, todos os representantes da diretoria estão com as suas entidades fechadas e precisam cuidá-las. Cada um tem uma responsabilidade dupla”.
Sobre a realização da Fenadi, em outubro, ele diz que a Expointer era um modelo para a realização de outras feiras, e que agora, com o cancelamento, a realização da feira em Ijuí fica sob ameaça. “Entendo que essa situação do vírus vai durar até o fim do ano, pois desde o começo ouvimos falar que precisamos de uma vacina, e ela demora. Testes estão sendo programados para outubro ou novembro, por isso acredito que antes de dezembro não teremos uma volta plena das atividades”.
Orione cita como exemplo o Estado de Santa Catarina, que havia voltado com alguns eventos, como o Campeonato Catarinense, e que nesse fim de semana foi cancelado novamente devido ao aumento expressivo no número de casos de coronavírus. 
“Isso quer dizer que esse vírus não vai desaparecer, mesmo que façamos lockdown, fechamento parcial. Acredito, enquanto patrão, que a Expo-Ijuí não vai acontecer e sei que as autoridades que decidem vão cancelar, pensando na saúde da comunidade de Ijuí, regional e estadual. Acredito que o bom senso vai prevalecer”. Quanto à Fenadi, ele diz que todos os presidentes estão cientes e abrindo mão da realização da forma presencial.  


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por