Notícia

Esportes

Repórter da Rádio JM vê pressão para volta do Gauchão

Postada 14/07/2020



  O jornalista Leonardo Carlini, integrante da equipe esportiva da Rádio Jornal da Manhã afirmou que percebe, uma pressão muito forte principalmente dos clubes maiores, Grêmio e Internacional e da mídia da Capital do Estado para terminar o quanto antes o Campeonato Gaúcho. 
 "Temos um exemplo do que ocorreu no fim de semana. O Campeonato Catarinense que estava retornando foi adiado por conta da Chapecoense, que teve pelo menos 14 profissionais do clube testando positivo para a Covid-19. A curva aqui no Rio Grande do Sul, a gente percebe que está em um patamar alto desde o começo. Acredito que o momento adequado de voltar o Gauchão seria quando essa curva tivesse caindo". Carlini enfatiza que claro, se forem tomados todos os cuidados, os testes realizados, se tem esse respaldo médico e os jogadores podem atuar. "Percebemos no retorno de outros campeonatos que a qualidade não é a mesma. O jogador ainda não está no seu melhor condicionamento físico para desenvolver um futebol de bom  nível. É normal isso".
Leonardo Carlini lembra que essa situação não acontece somente aqui no Brasil. Na Europa, times de ponta enfrentam o mesmo problema, tudo é diferente, agora com a pandemia do coronavírus. O repórter esportivo disse que o futebol sem torcida é estranho, algo que a gente não está acostumado, nunca se pensou em viver uma situação dessas de sair para as ruas usando máscaras."Precisamos ter um cuidado neste momento e acredito que boa parte do mundo não está habituado com isso".
Carlini entende que a principal perda do São Luiz para a retomada do Campeonato Gaúcho é o atacante Elias. Segundo ele, o zagueiro Sílvio que é um jogador rápido e de boa técnica, poderá ajudar muito na volta ao Gauchão, assim como o meia Jean Carlo e o atacante Michel, um dos artilheiros do Campeonato. " O camisa 10 do São Luiz é diferenciado, ágil,  muito técnico, busca o jogo, trabalha a bola da defesa para o ataque e tem uma boa finalização. Para o lugar do Elias veio um jogador de característica parecida, o Danillo Bala, veloz, com um histórico bom. Chega para ser titular e suprir a saída do ex-titular".
Leonardo Carlini disse que mesmo tendo autonomia, respaldo, para a montagem do time, o técnico Leandro Machado não conseguiu fazer o São Luiz jogar bem nas primeiras rodadas do Gauchão. Comentou que mesmo não sendo a equipe montada por ele, o treinador Antônio Picoli conseguiu dar um novo ânimo ao grupo. Ele acredita que agora mesmo com pouco tempo para treinar, depois da chegada de reforços, o técnico conseguirá tirar mais do elenco."O Picoli trabalha muito bem o vestiário, a questão psicológica e o time mostrou mais ânimo após sua chegada." Carlini não acredita que o Caxias vai manter o mesmo padrão do primeiro turno do Gauchão. A dupla Gre-Nal está mais qualificada e possui importantes peças de reposição. Mesmo torcendo para um clube do interior, acha que o título ficará com Grêmio ou Internacional.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por