Notícia

Educação

Pais enfrentam desafios de fazer o papel da escola

Postada 07/07/2020



Com a suspensão das aulas na maioria dos Estados devido à pandemia do novo coronavírus, muitos estudantes estão em casa com os familiares, que tentam conciliar o trabalho formal e as tarefas domésticas com as atividades escolares,  que buscando manter os alunos na rotina de estudos.
Com tantos estudantes em casa, algumas instituições de ensino tentam manter as aulas e as lições a distância, o que também representa um desafio para os pais, muitas vezes, sobrecarregados. E o desafio tem sido grande, relatam muitos pais e mães, como destaca a sócio-proprietária da Unique Motors, Natália Werworn Albrecht, mãe do pequeno Pedro Henrique de 6 anos, aluno do 1º ano do Ensino Fundamental da Escola Ijuizinho. “Não tenho a formação de uma professora para ensinar, então, tanto eu, quanto ele, temos muitas dificuldades, principalmente porque o meu filho tem dificuldades de concentração”, afirma.
Natália também conta que as atividades não são simples. “É bem difícil não ter a ajuda do professor, principalmente para os pais que trabalham fora, como é meu caso, e ainda tenho outro filho pequeno. Não tenho a didática. Então, tem coisas que não sei, tem coisas que sei mas não consigo explicar. Não estamos fazendo algumas atividades justamente porque é muito difícil de ensinar”, defende a empresária, frisando, que com os professores os alunos são mais dedicados e também os respeitam mais em casa, às vezes não é assim. 
Ela defende o cancelamento deste ano letivo. “Esse período, que estamos presenciando, é muito complicado, mas acredito que diante de tudo deveria ocorrer a suspensão das aulas, até porque eu, mesmo que as aulas retornem, se a situação não estiver completamente normalizada, não vou mandar meu filho para a escola”, declara Natália.
A situação é compartilhada pela auxiliar de contabilidade, Sílvia Rodrigues, e o filho Gabriel Rodrigues Bolzan, 6 anos. “O processo está muito difícil, pois estou trabalhando normalmente. Criei uma rotina, durante a semana dou uma olhada nas atividades com ele, e nos finais de semana sentamos juntos e realizamos o que foi proposto pela professora, mas está sendo um desafio conciliar trabalho, casa e as atividades escolares, mesmo eu tendo formação em Magistério, porém não exercendo. Alfabetizar o nosso próprio filho é algo desafiador, imagino que não está sendo fácil para ninguém, tanto para as crianças, pais e professores”, relata Sílvia, salientando que é a favor da continuidade do processo e do ano letivo, no entanto, defende que é preciso levar em consideração que estamos em uma pandemia, e que tudo isso é muito estressante para as crianças. 
A situação para a dona de casa Andressa Lopes da Silva de Moura, mãe da Nataly  6 anos, é muito complicada, pois a família não tem internet em casa e nem computador. “Só consigo acessar a sala virtual com a Nataly quando vou na casa da minha mãe. Está complicado para ela aprender o alfabeto e a ler, mas estou tentando ajudar neste processo.”


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por