Notícia

Geral

Expo-Ijuí está mantida e espaços são reservados

Postada 19/05/2020



A realização da Expo-Ijuí/Fenadi 2020, de 9 a 19 de outubro, está mantida, por enquanto. Uma nova reunião para debater o assunto acontece em 23 de junho, envolvendo Associação Comercial Industrial de Ijuí (ACI), União das Etnias de Ijuí (Ueti) e Executivo municipal.
No início deste mês, foi realizada a primeira reunião do grupo  onde foram tratados prazos e expectativas - empresários seguem reservando vagas com intuito de oportunizar negócios, quando a pandemia estiver controlada, permitindo a realização de feiras e eventos.
"Faremos uma avaliação, enquanto isso, a Expo-Ijuí está mantida. Estamos escutando os setores produtivos empresariais, de negócios do município. A Ueti irá falar sobre gastronomia, cultura e questões artísticas. Nós temos uma organização no sentido de olhar, escutar e decidir", comenta o presidente da ACI, Nilo Leal da Silva, acrescentando que a data de realização pode ser transferida em até 45 dias, caso seja necessário. "Nosso pensamento é ter as feiras de oito a nove dias, e não iremos suspender, porque temos um grande volume de espaços vendidos, reservados, contratos feitos com prestadores de serviços, expositores, temos essa responsabilidade juridicamente, então transferimos, se for o caso."
Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a expectativa é de que o crescimento do PIB global reduza de 2,9% para 2,4% neste ano. A entidade classificou a pandemia como a ameaça mais grave à economia desde 2008. No Brasil, a contração será de 4,4%, com riscos desses efeitos negativos serem sentidos até 2023.
Diante deste cenário ainda inseguro, Nilo acentua que o setor empresarial cumpre com todas as regras e legislações e está junto no combate à disseminação do novo coronavírus. Caso não seja possível realizar a feira neste ano, poderá ser estudada a possibilidade de ser realizada em março de 2021, juntamente com a Fenii.
"Temos que promover o evento, porque muitos empresários e pessoas dependem das vendas e do movimento da Expo-Ijuí. Hoje, temos 60% dos expositores e 100% de prestadores de serviços do município, e são esses que estão nos pedindo. Não podemos pensar em algumas pessoas, que têm interesses, e estão fazendo pesquisas, e não são expositores, participantes e não tem atividades econômicas no Parque de Exposições. Temos que promover com equilíbrio e pela maioria", afirma Nilo.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por