Notícia

Saúde

Resultados acendem sinal de alerta em Ijuí

Postada 14/05/2020



A conclusão da nova fase da pesquisa sobre a prevalência do coronavírus (Epicovid19) na população gaúcha estima que o Rio Grande do Sul tem 24,8 mil infectados, sendo que apenas 2.917 estão registrados em dados oficiais. Ou seja, são 21,9 mil pessoas que já tiveram contato com a doença e desenvolveram anticorpos para a Covid-19, mas que não sabem disso. Portanto, transmitem o vírus sem ter conhecimento desse risco.
Os resultados da nova rodada foram apresentados na tarde de ontem, pelo coordenador-geral do estudo, epidemiologista Pedro Curi Hallal.
Conforme a secretária municipal de Saúde (SMS), Andreia Amorim, Ijuí tem sete casos positivos de coronavírus - um confirmado via Lacen, e os demais por testes-rápidos, dos quais, dois por meio da pesquisa da UFPel. Destes, cinco curados e dois estão sendo monitorados em casa.
"Diariamente teremos casos suspeitos, que são importantes para contabilizar a parte de imunidade. Neste momento, a principal tese desta pesquisa no Rio Grande do Sul não é a doença, e sim adquirir a imunidade. A nível de epidemiologia, ao fim desta pesquisa, queremos observar se o Rio Grande do Sul está adquirindo imunidade de rebanho, porque quer dizer que a doença está circulando e passando por nós. Isso é importante, porque não podemos ter a doença e ela estar no hospital", comenta Andreia.
Segundo o estudo, para cada grupo de 454 habitantes, há uma pessoa infectada. Na primeira etapa esse número era de um para cada 2 mil e na segunda fase, de um para cada 769 habitantes. Outra informação que faz parte das metas do estudo é mostrar a real letalidade da Covid-19. Com base nos dados oficiais, cruzando o número de infectados com o número de mortes, a letalidade é de 4%. A partir dos dados estimados a taxa fica em 0,42%.
Segundo Andreia, o tratamento que tem sido feito pelo Município, com pacientes assintomáticos e que apresentam sintomas leves, tem apresentado bons resultados e deve ter continuidade. "Não queremos que as pessoas fiquem doentes e ocupem leitos de UTI."
Ijuí faz parte da Região de Agrupamento 13, e conta com 26 leitos de UTI, contabilizando Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) e Unimed. Hoje, tem uma taxa de ocupação de 74%, com 19 leitos ocupados, segundo a secretária. "Em outro momento, isso pode nos tornar bandeira laranja. Não adianta ter somente casos suspeitos e negativos, e poucos casos positivos, porém, ter uma ocupação alta."
A secretária pondera, entretanto, que, somente o aumento do número de casos confirmados de coronavírus não é suficiente para mudança de bandeira. "Por meio do processo de distanciamento são usados mais de 12 critérios, o positivo é somente um", acrescenta. "Neste momento, a bandeira não se refere somente à contaminação, mas também aos leitos hospitalares, por isso, a cada semana será avaliado e o Estado poderá mudar a bandeira de uma região."
Caso atinja os 100% de leitos, a região passaria para a bandeira preta e outras regionais seriam acionadas, conta Andreia Amorim. Ela acrescenta que, informações epidemiológicas relativas ao Município estão disponíveis no site oficial da prefeitura - ijui.rs.gov.br.
O Ministério da Saúde divulgou ontem o mais recente balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil: 13.149 mortes, eram 12,4 mil na terça-feira - mais 749 novos registros de mortes acrescentados em 24 horas; 188.974 casos confirmados, eram 177.589 na terça-feira - 11.385 casos incluídos no balanço em 24 horas, o número é recorde.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por