Notícia

Economia

“A quarentena vai quebrar a economia”, afirma Terra

Postada 12/05/2020



O deputado Osmar Terra (MDB-RS) em entrevista ao Grupo JM, falou sobre a situação do Brasil no combate ao coronavírus. Durante a entrevista, Terra criticou o isolamento e desdenhou do número de mortos pela Covid-19 no Brasil. Terra, um dos maiores críticos da tática de isolamento adotada no País, manteve o discurso que a quarentena vai quebrar a economia e não tem eficácia nenhuma contra a pandemia.
“Só tem 10 mil mortos com essa quarentena. Não seria pior se não tivesse [isolamento]”, disse  o ex-ministro da Cidadania do governo Bolsonaro. “Não tem possibilidade, não tem estudo científico mostrando impacto.”
Ex-ministro diz não acreditar em isolamento contra o coronavírus. “É preciso acalmar a população, ela sabe decidir se for bem informada”, sugeriu Terra. “Depois que a epidemia está circulando, trancar as pessoas em casa é um erro. Essa medida restritiva não conteve o avanço da doença no país. A quarentena não reduziu um caso da doença e está quebrando o país, inutilmente”, declara.
Segundo ele, a sua postura em relação à pandemia, é fruto da sua experiência. “Fui secretário de Saúde por oito anos no Rio Grande do Sul, conheço a realidade do País e do Estado, já enfrentei três epidemias, entre elas a pior de todas, que foi a H1N1, por isso, afirmo que a maneira de conduzir a epidemia está errada. Com todo o país fechado, está quebrando tudo, trancar as pessoas em casa não é solução, com esse slogan fique em casa, fique em casa, a epidemia continua crescendo como um foguete”, ressalta. 
Para Osmar Terra, a maneira que está sendo conduzido o combate ao vírus é equivocada. Ele entende que faltam informações científicas que comprovem a efetividade da quarentena ou do lockdown – que é quando se fecham totalmente as empresas e se proíbe a circulação de pessoas. “Não sabem que é muito mais fácil de se contaminar dentro de casa do que fora. Todos os países que tomaram essa decisão radical tiveram um resultado horroroso”, defendeu.
A explicação para isto seria o fato de que o vírus circula em uma quantidade muito maior do que a de casos que são notificados. Com isso, um doente assintomático e que está recluso em casa poderia contaminar os demais parentes. Terra esclareceu ainda que, quando for permitida a retomada das atividades, os casos voltariam a aumentar, uma vez que a população não adquiriu imunidade à doença. “O vírus não respeita decreto de Governo”, afirmou.
O caminho correto a se seguir seria então a testagem, nos grupos de riscos, que são os idosos e pessoas com doenças crônicas.  
O ex-ministro lembrou a quebra na economia que esta crise pode causar e alertou que as consequências podem durar muito tempo. Terra disse que a população é quem sofrerá esses efeitos, principalmente quando o resultado econômico da quarentena é a extinção de postos de trabalho e a falência de empresas– o que trará ainda mais problemas para todos.
Osmar Terra garantiu que é viável retornar ao trabalho, desde que se adotem as medidas de segurança necessárias. “Podem reabrir, mas desde que as lojas tomem todos os cuidados, que as pessoas usem mascara, álcool gel e todos os cuidados individuais. Toda vez que vai no supermercado o risco é o mesmo, e os supermercados se transformaram em shopping, de tanta gente. Tem que ter um protocolo”, avalia. 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por