Notícia

Esportes

Escolinha do São Luiz se adapta à nova realidade

Postada 02/05/2020



Guilherme Antonello Palharim, 12 anos, meia atacante da Escolinha do E.C. São Luiz


A Escolinha do Esporte Clube São Luiz está se adaptando a pandemia do coronavírus. O coordenador Adilson dos Reis disse que ninguém esperava essa dificuldade, uma situação inesperada que atinge todos os setores e não seria diferente no esporte. "Através do whatsapp dos pais temos orientado treinamentos específicos para os guris, claro que é um trabalho individual. Não é aquele treino ideal. Muitos enviam vídeos das atividades. Estamos há mais de 30 dias nesse isolamento e isso não afeta só a questão técnica da criança, mas o psicológico também. Os meninos querem a volta do futebol. O importante é que façam atividades físicas para se manter ativos".
Adilson dos Reis disse que no início do ano a Escolinha estava programando algumas competições, realizando  inscrições, entre elas na Copa Dunga de Futebol Sete. Afirmou que os atletas estavam todos empolgados e na expectativa de disputar jogos. Agora aguardam ansiosos a volta aos treinos para tentar disputar algum evento ainda neste ano. Vai será muito difícil, mas espera que isso aconteça. Salientou que a preocupação neste momento é com a saúde.
O coordenador lembrou que no ano passado a Escolinha do São Luiz participou de uma excursão para Curitiba e neste ano tem programados vários eventos para oportunizar às crianças outras vivências.O Rubro disputou competições em Santa Catarina mostrando jogadores da região para outros Estados.
    A Escolinha do São Luiz trabalhava com 100 crianças ativas no momento da paralisação das atividades abrangendo as categorias dos sete aos 15 anos no fraldinha, pré-mirim, mirim e infantil. Adilson dos Reis comentou que a boa campanha do time profissional no Gauchão 2019 terminando na quarta colocação, chamou a atenção. A disputa do clube na Série D do Campeonato Brasileiro ajudou a aumentar o número de crianças na Escolinha.
"Firmamos uma parceria com a Associação Atlética Banco do Brasil(AABB), cedemos espaços para alunos do Projeto Social. A área na Associação é ideal para trabalho, com campos de futebol, quadra de areia e temos ginásio à disposição nos dias de chuva". 
Adilson dos Reis lembrou que a região continua revelando novos talentos no futebol com muitas escolinhas trabalhando a iniciação dos atletas, em Santo Augusto, Santo Ângelo, Cruz Alta e Panambi. "O que falta para nós é um Centro de Treinamento para formar novos jogadores. Vários atletas despontaram nos juvenis, casos de Sander, Fabiano Leissmann, Elias, Bronzatti, Thalheimer, Fabiano Veiga e Daniel Nicoletti. Precisamos de um trabalho à longo prazo. O clube poderá dar um salto muito grande no profissionalismo", concluiu.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por