Notícia

Economia

"Empresários terão que se reinventar"

Postada 15/04/2020



O varejo gaúcho está atento às decisões do governador Eduardo Leite relativas ao funcionamento do setor. Presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn mandou um recado ao Palácio Piratini. "A gente só tem uma saída: abrir ou abrir. Com toda a segurança para a saúde, precisamos retornar às atividades do comércio. Já está sendo um caos. Não dá mais para ficar como está. Se tivermos de voltar a fechar, a gente vai ter de fazer. Mas não tem como segurar isso mais."
Em Ijuí, os estabelecimentos comerciais se ajustaram aos decretos estadual e municipal, que fecharam o comércio até ontem - puderam abrir as atividades consideradas essenciais e flexibilizado o atendimento dos demais, com serviço de tele entrega ou take-away.
A Casa das Linhas, empresa familiar, conta com três lojas, realiza atendimento de acordo com as determinações dos decretos e os funcionários estão usando EPIs e álcool em gel para higienização das mãos e dos espaços. "Optamos por colocar telefones de contato, via whatsapp, de algumas de nossas gerentes. O cliente entra em contato, também através do Instagram e Facebook, além do telefone fixo da loja, faz a solicitação, e levamos à residência, ou ele busca, na porta", conta a sócia-proprietária, Luciele Bérres. Ela pondera que o momento requer atendimento especializado e paciência. "Estamos procurando ajudar a todos, porque entendemos se tratar de uma situação ímpar, mas não podemos ficar sem atendimento nenhum."
A empresária lembra que, a partir da permissão da Organização Mundial da Saúde (OMS) para confecção de máscaras caseiras, a Casa das Linhas oferece variedades de produtos para montagem de EPIs, inclusive fornecendo a hospitais de Ijuí e região. Mas, chama atenção que pode ocorrer a falta de determinados produtos. "As fábricas estão paradas, em recesso ou em férias, tudo está caminhando mais lento."
Sócia-proprietária da Decoratto, Márcia Feistel também acentua se tratar de um momento difícil para todos, em âmbito mundial. "Enquanto empresa vemos que reduziram muito as vendas e isso terá reflexo direto na vida dos funcionários, mas, esperamos que isso passe logo e que os políticos encontrem a melhor solução no momento, porque a gente precisa reabrir o comércio."
A expectativa da empresária é de que, as medidas de isolamento antecipado evitem a propagação do vírus, permitindo a reabertura do comércio para girar a economia. "Com as empresas paradas teremos um problema maior à frente."
Márcia, que está revezando o plantão com a sócia, Shanoa Tragnago, afirma que não haverá demissões - atualmente a equipe está afastada ou em férias - e que o momento é de se reinventar. "Estamos buscando alternativas de divulgar a empresa, os produtos e serviços."
As vendas estão acontecendo, ainda que em menor volume, e Márcia antecipa que, pós-pandemia, as empresas terão que se reinventar, buscando ainda mais a inserção tecnológica. "Temos que conhecer bem nosso público agora e focar diretamente nele, mantendo esse vínculo e flexibilizar as condições. Em nosso segmento, como as pessoas têm ficado em casa, estão sentindo a necessidade de trocar um sofá, colocar um papel de parede, para deixar a casa mais aconchegante, então, por um lado estão surgindo necessidades, mas tem que facilitar, um parcelamento maior aos clientes, porque o dinheiro não estará girando na cidade."
O governo anunciou uma série de medidas tributárias que adia, suspende ou altera o valor a ser recolhido aos cofres públicos e também os prazos de pagamento ou entrega de declarações. As mudanças atingem e beneficiam não só empresas, mas também pequenos negócios, microempreendedores individuais, empregadores de trabalhadores domésticos e pessoas físicas. Entretanto, é preciso que os bancos oficiais ofereçam linhas de crédito para financiar a folha de pagamento, a juros mais baixos e prazos estendidos, para que as empresas que estão estruturadas, não se desmontem por falta de auxílio, pois são elas que terão condições de reerguer a economia. 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por