Notícia

Economia

Pagamento de R$ 600 a informais começa hoje

Postada 09/04/2020



O governo federal libera hoje o auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados que foram afetados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O benefício será repassado por três meses e será pago em dobro para mulheres chefes de família (R$ 1,2 mil). Segundo estimativas oficiais, serão pagos R$ 98 bilhões no período a aproximadamente 54 milhões de pessoas beneficiadas. Um dos caminhos para receber o benefício é pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial. Aproximadamente 24 horas após o anúncio do governo, mais de 22 milhões de pessoas se cadastraram nos sistemas da Caixa Econômica para pedir o auxílio emergencial. 
O pedido incluído no sistema não significa que o requerente será beneficiado. Os dados pessoais serão batidos com outras informações do governo para que depois uma resposta seja enviada, autorizando ou não o pagamento.
O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, destaca a dificuldade de mapeamento dos cerca de 54 milhões trabalhadores – pouco mais de 25% da população brasileira – que terão direito ao auxílio emergencial durante a pandemia de Covid-19 no Brasil. O auxílio – a princípio vigente por três meses, período em que o governo acredita durar a pandemia – será pago a partir de hoje  para correntistas da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Nos demais bancos, isso deve ocorrer até o dia 14 deste mês. "Estamos trabalhando para que dentro de 45 dias úteis as pessoas possam receber", disse, referindo-se a trabalhadores informais e pessoas inseridas no Cadastro Único, dois dos três grupos elegíveis. 
Segundo o ministro, os informais, contribuintes individuais e microempreendedores individuais (MEI) compõem o "Grupo 2" e precisam se cadastrar em aplicativo gratuito criado pela Caixa para solicitar o auxílio. O app está disponível para download na Play Store e App Store – respectivamente para celulares dos sistemas Android e iOS. Quem não tem crédito no celular pré-pago conseguirá acessar gratuitamente o aplicativo e deverá completar uma ficha com dados. 
O outro grupamento de cidadãos com direito ao auxílio emergencial é o de beneficiários do Bolsa Família. Serão pagamentos de R$ 600, R$ 1.200 e R$ 1.800 que vão seguir o cronograma do programa que já está implantado no Brasil há mais de 15 anos. Conforme Onix, "já identificamos que dois milhões de famílias vão receber os recursos do programa, que é mais vantajoso". "Outras 12 milhões de famílias vamos encontrar daqui até o dia 16, direitinho como determina a lei, aquelas que vão receber R$ 1.200 e aquelas famílias que vão receber R$ 1.800", afirma. 
O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, explicou a decisão de seguir o cronograma já estabelecido. "São mais de 14 milhões de pessoas que já estão acostumadas com seus recebimentos. Nós iremos criar contas digitais, porque ao redor de 4 milhões têm contas de bancos e outros 10 milhões não têm. O objetivo do governo brasileiro é inserir o cidadão que não tem conta em banco no sistema financeiro de graça", argumentou.
Guimarães afirmou que a implementação da conta digital pela Caixa Econômica Federal foi uma medida tomada com base em inclusão social e para evitar a aglomeração nas agências em meio à pandemia do novo coronavírus. "Isso geraria um impacto físico muito grande. Por causa disso, estamos fazendo um esforço único que permita as contas digitais a fazerem pagamentos de contas de luz, água, tudo de graça para que não precisam sair de casa para receber esse dinheiro de uma maneira efetiva", concluiu.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por