Notícia

Saúde

Médica alerta para cuidado com crianças

Postada 24/03/2020



Não param de crescer os casos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, até ontem eram  1.891 casos confirmados no território nacional, além de 34 mortes – 30 aconteceram em São Paulo e quatro no Rio de Janeiro. Até esta segunda-feira, o Rio Grande do Sul registrava 96 casos.
Na região, conforme boletim divulgado ontem pela 17ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), não há caso confirmado da doença. O documento destaca que deram resultados negativos as análises laboratoriais de quatro residentes em Ijuí e um de Coronel Barros. Outros cinco exames encontram-se em análise. Até o momento, 14 casos foram descartados. 
Em áudio enviado pela médica infectologista responsável pelo controle de infecção do Hospital Unimed Noroeste/RS e Hospital de Caridade de Ijuí (HCI), Paula Korsack, existem dois casos com grande probabilidade de positivarem. “Os pacientes têm o quadro típico da doença e o quadro epidemiológico”, destacou a especialista, lembrando que os hospitais estão preparados e seguindo as orientações do Ministério da Saúde para atender casos de Covid-19. Também estão em busca da ampliação de leitos.
Conforme destaca a médica, a principal orientação, hoje, para a comunidade, é o isolamento social. As pessoas devem ficar em casa, convivendo apenas com pessoas do seu domicílio, sem realizar visitas a parentes – principalmente a pessoas idosas. As aulas foram suspensas, o que não significa que as crianças possam sair para tomar sorvete ou brincar na praça, por exemplo. “As crianças são as grandes disseminadoras do vírus, porque elas tocam em tudo, abraçam e beijam as pessoas. Por isso a gente deve deixá-las em casa”, destaca Paula, lembrando que pessoas com mais de 60 anos também devem permanecer em isolamento. Se há necessidade de ir ao mercado e à farmácia, que solicite ao vizinhos ou a um parente. As compras, como orienta a médica, devem ser deixadas na porta.
“É possível solicitar a tele-entrega, para não ter que sair de casa, e indico também que a residência se mantenha sempre limpa, bem ventilada. É importante deixar o sol entrar dentro de casa. A higiene é outro ponto importante. Tudo que entrar dentro de casa, que venha do mercado, precisa ser higienizado. Os calçados, sempre que possível, devem ser deixados do lado de fora. As roupas devem ser trocadas. E um banho deve ser tomado quando se chegar em casa”, orienta Paula, lembrando que as atividades físicas podem ter sequência. Porém, dentro dos domicílios. Há vários vídeos, na internet, com dicas sobre como se manter ativo dentro de casa.
“Além disso, é importante manter uma alimentação saudável, rica em vitaminas e minerais. Outro apelo que faço é para que os públicos-alvo procurem a vacina contra a influenza a partir desta semana, a exemplo dos idosos. Ela não ajuda contra o Covid-19. Mas, garantindo a imunização contra a influenza, não vamos estar trabalhando com duas grandes epidemias”, esclarece.
Apenas em casos de gravidade as emergências do município devem ser procuradas. Como exemplo, quando o paciente tiver febre persistente, febre alta várias vezes ao dia, por mais de 24h ou 48h; quando tiver dispneia, uma falta de ar intensa; ou se tiver alteração em alguma doença crônica – como diabetes ou pressão arterial. “Para pegar atestados ou no caso de síndrome gripal leve, as emergências não devem ser procuradas. Se a pessoa não estiver infectada com o vírus, é lá que ela vai ficar.” Dúvidas podem ser sanadas, por exemplo, com a Equipe Sentinela de Ijuí, por meio dos telefones 3331-8837, 9 8451-1008 e 9 8451-1009.
Segundo Paula, em breve o município terá mais uma novidade, para que os pacientes não precisem procurar a emergência. 
Outra solicitação, feita pela médica, é para que as pessoas não utilizem EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para sair na rua ou ir ao supermercado, se não há sintomas da doença. O uso é indicado para os profissionais de saúde e pessoas sintomáticas. “Existe uma dificuldade em conseguir EPIs no País, devido à alta demanda. As indústrias não estão vencendo produzir e existe a problemática do transporte, já que muitas empresas pararam”, explica.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por