Notícia

Geral

Município não decretará situação de emergência

Postada 12/03/2020



O prefeito Valdir Hech reuniu-se com autoridades ligadas ao meio rural e representantes da Defesa Civil, estadual e municipal, na tarde de ontem, com o objetivo de analisar os efeitos da estiagem no município e a eventual necessidade de decretar situação de emergência.
Após análise dos impactos, ficou decidido que, ainda que as perdas financeiras, principalmente no campo, sejam significativas, ainda não há prejuízo humano que justifique o encaminhamento do decreto. 
"Nós, assim como todos, estamos preocupados com esse quadro de seca, que vivenciamos neste momento. Muitos municípios já decretaram situação de emergência e nós, para realidade distinta, não temos todos os fatores para o edital, até porque quando é de emergência, há percalços, e temos consequências que não são satisfatórias ao Município, além da avaliação que as pessoas fazem", comentou Heck ao Grupo JM, ao final do encontro.
O prefeito acentuou, no entanto, que a situação no meio rural é preocupante. Para exemplificar o quadro, ele citou produtores que na safra anterior colheram 60 sacas/hectare de soja, em média, e, agora, colheram pouco mais de 20 sacas/hectare. "E aquelas (lavouras) que não foram colhidas ainda estão sujeitas a prejuízos bem maiores. Então, estabelecemos uma nova avaliação para a próxima semana. Contamos com a representação da Defesa Civil do Estado e local e entidades que têm vínculo com o meio rural."
Ao Grupo JM, Heck disse também que não há falta de água na zona urbana, mas, o mesmo não acontece em algumas propriedades do interior. "A própria prefeitura está socorrendo, mas até onde isso será suficiente para atender a demanda? Outra coisa é o trato dos animais, que já está tendo prejuízos em termos de nutrição."
O prefeito reforçou ainda que decretar situação de emergência é algo complicado - ainda mais em ano eleitoral. "Somos um município com variedade econômica ampla, então, por enquanto, os negócios estão vencendo, em menor escala. Tem que se buscar outras opções depois, mas para editar o decreto que traz, e em ano eleitoral, outra visão, dificulta para nós, e isso foi muito bem analisado pelos integrantes e todos muito conscientes de seu papel." 

 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por