Notícia

Saúde

Avança a busca pela referência em oftalmologia

Postada 07/02/2020



Quando assumiu a 17ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), em outubro do ano passado, o médico João Zimmermann elencou alguns desafios para a sua gestão – como a intensificação do trabalho de vacinação na região, a implantação da Planificação da Atenção à Saúde e, principalmente, a busca por soluções para melhoria do acesso da população a áreas especializadas, como oftalmologia e traumatologia.
Ao Grupo JM, Zimmermann destacou que a 17ª CRS tem mantido contato com as demais coordenadorias da macrorregião, buscando trabalhar a melhoria das referências em saúde. “Nosso objetivo é fazer um bom diagnóstico da saúde na região, identificar onde os problemas estão para, com isso, poder trabalhar no sentido de diminuir as filas de espera por exames e consultas especializados. Essa é uma ação incansável que temos. E buscaremos corrigir todos os problemas que vêm de anos”, destacou o coordenador, lembrando que sabe das dificuldades financeiras do Estado. “Mas vamos procurar fazer a nossa parte para que os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) sejam contemplados.”
Está em andamento, segundo Zimmermann, o processo de credenciamento do Hospital Bom Pastor para atender a área de oftalmologia. E o primeiro passo já foi dado: em reunião, gestores dos municípios da região concordaram em ter essa referência em Ijuí. “O segundo passo é remeter a Porto Alegre essa aprovação, o que deve acontecer no próximo mês. A partir daí, o Estado terá que realocar os recursos financeiros para o serviço poder ser implementado no Hospital. Acredito que, até os meses de junho e julho, tenhamos este serviço funcionando na cidade”, destacou, reforçando que esta será uma grande conquista para o município. “Para se ter uma ideia, Ijuí desloca uma média de 300 pacientes, por mês, para consultas na área de oftalmologia em Tenente Portela. Criando esse serviço aqui, estes pacientes não terão que se deslocar, perder um dia em outra localidade, até faltar trabalho ou ter gastos, enquanto que o Executivo terá uma economia em transporte – já que os pacientes são deslocados com recursos do Município”, reforçou.
Para atender a área de traumatologia, a 17ª CRS continua trabalhando para que o Consórcio Intermunicipal de Saúde (Cisa) consiga comprar esse serviço do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI), a partir da destinação de um aporte financeiro maior, dado pelo governo do Estado. “Essa é uma alternativa, mas, neste ano, ainda não temos orçamento previsto. Não existe dinheiro novo no Estado. Então, temos que manter o serviço já existente. Mas vamos trabalhar para que venham mais recursos para traumatologia e para que novos serviços sejam criados na região”, destacou o coordenador, que acredita não ser bom haver apenas um serviço, ou seja, uma única referência. Já no ano passado, discutia-se a falta de resolutividade na área de traumatologia, atendida pelo município de Cruz Alta.
“Temos que ter mais serviços. É o caso da oftalmologia. Buscamos trazer parte do serviço de Tenente Portela para Ijuí. Tendo mais serviços, facilita o acesso pela população, que não precisa se deslocar. E como disse, diminui os gastos com deslocamentos."
Uma boa notícia para Ijuí, segundo Zimmermann, é que existe um grupo de estudos na Secretaria Estadual de Saúde, que analisa a implantação de um Centro de Referência em Autismo na cidade. Embora o dado não seja oficial, estima-se que, só em Ijuí, existam 300 crianças com Transtorno do Espectro Autista (TeA). 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por