Notícia

Política

Consenso do PP foi "afronta", diz Stumm

Postada 30/01/2020



A Executiva do PDT, partido que comanda o município há  mais de duas décadas e é a maior agremiação política, esteve reunida na terça-feira para dar encaminhamentos referentes às eleições municipais desse ano. Esse foi o primeiro encontro após a direção  do Progressistas (PP), principal aliado na atual gestão, anunciar que vai deixar o governo até 11 de março e terá candidato próprio para o pleito de 4 de outubro. 
O presidente PDT, Paulo Stumm, afirmou que a decisão do PP causou surpresa aos pedetistas e que o PDT fez uma coligação em nome dessa unidade para o desenvolvimento da coletividade, e que o Valdir Zardin manteria essa coligação até o fim. " Mas tanto eu, quanto a Executiva, como acredito que o prefeito Valdir também, se impressionou com o comunicado do PP com a palavra 'unanimidade', pois aquilo nos chocou muito. Aí nos procuraram para dizer que aquilo não é verdade, mas agora então eles venham para imprensa dizer que não, mas isso transformou a situação do PP no governo muito delicada. Eu, pela Executiva do partido e pelo diretório, acredito que eles deveriam sair agora, pois não vai ser eles que vão dizer o dia que vão sair ou voltar. Pensamos nós e confiamos no prefeito Valdir que essa é diretriz dele, pois a nota divulgada com a palavra grifada de unanimidade foi uma afronta aos colegas".
Sobre a articulação da sigla para o pleito de 2020, o presidente salientou que  até o momento  o único que apresentou como pré-candidato a prefeito foi  Fioravante Batista Ballin, que já foi prefeito de Ijuí entre 2009 e 2016. "Agora, o senhor Valdir (Heck e atual prefeito) teria dito que havia cumprido a sua missão  por Ijuí e contribuído para o progresso do município (...) mas que iria cuidar dos netos, família.  Mas agora, ouvindo notícias da imprensa, que ele teria declinado e conversado com lideranças e familiares e poderia pensar em concorrer novamente. Nós não podemos dizer nada, pois para a Executiva não chegou nada oficial de parte do prefeito Valdir".
No dia 6 ou 7 de fevereiro a Executiva irá se reunir com o prefeito Valdir Heck para definir se ele será ou não pré-candidato.
A partir da decisão de quem será o pré-candidato, o PDT voltará a conversar com o PTB, PSD, PSDB - partidos que já haviam demonstrado interesse em coligar.  No entanto, existe a possibilidade do MDB indicar o candidato a vice-prefeito, porém, Stumm afirma que ainda o partido negocia também com outra sigla, a qual não quis revelar. O PDT volta a debater o pleito no dia 13 de fevereiro. 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por