Notícia

Saúde

Vigilância Sanitária alerta para cuidados com alimentos

Postada 24/12/2019



A organização das festas de fim e início do ano devem contemplar, além da escolha do cardápio, cuidados com a segurança dos alimentos – sejam eles preparados em casa, comprados no comércio ou sob encomenda. Pensando nisso, e nas altas temperaturas que marcam o período, o Núcleo de Vigilância Sanitária repassa algumas orientações aos consumidores de alimentos e ao comércio de alimentos, a fim de evitar as DTAs – ou Doenças Transmitidas por Alimentos.
Conforme explica a coordenadora do Núcleo, Maria Alice Nogara dos Santos, no caso de produtos de origem animal e derivados (como carnes, queijo, salame, copa e defumados), é necessário verificar a procedência, se possuem rótulo e se a temperatura está de acordo com o tipo de produto. É indicado não manter carnes e vísceras em contato direto com o gelo, além de consumi-las bem cozidas ou assadas. 
A carne de frango, por exemplo, deve ser assada até o osso, pois ela também pode transmitir salmonella. Após temperar a carne/frango, também orienta-se conservar na geladeira. Uma vez cozido um alimento que necessita de refrigeração, é necessário guardá-lo imediatamente  sob refrigeração. Outro detalhe, segundo a coordenadora, é a  prática de colocar alimento quente no refrigerador: nem o alimento, nem o refrigerador são prejudicados.
 Alimentos, após preparados, devem ser mantidos em temperatura de refrigeração de até 7ºC; de aquecimento acima de 65ºC e de congelamento até -18ºC. Maria Alice orienta observar a data de validade e qualidade dos produtos; examinar a aparência dos ovos, e se estiverem sujos ou rachados, não utilizá-los; e nunca lavar os ovos antes de guardá-los. Também, evitar reutilizar sobras de alimentos e não reaproveitar  restos de alimentos. É indicado não utilizar equipamentos e utensílios de madeira.
Quanto ao preparo de saladas, que utilizam maionese, o Núcleo de Vigilância Sanitária orienta usar somente a industrial. Para saladas, não usar ovo cru e não colocar no refrigerador depois de preparada, principalmente aquelas que se faz uso de maionese. Os alimentos devem estar protegidos contra poeira, insetos, conservados em local apropriado, acondicionados, separados e em embalagens adequadas.
É importante lavar em água corrente as frutas e verduras, e procurar comprar as que são da época. Para que não haja contaminação cruzada, é necessário que não se misture alimentos crus com cozidos  e  embalados com não embalados. Bolo recheado deve ser mantido, sempre, em refrigeração até 7ºC. E ao comprar enlatados, é necessário verificar se não se encontram amassados e/ou estufados. Outra dica é, antes de guardar os enlatados, lavá-los e, após abertos, guardar as sobras em potes plásticos ou de vidro.
As mãos devem ser bem lavadas antes e depois da manipulação de qualquer alimento, e também após usar o banheiro. Pessoas com ferimentos nas mãos não devem manipular alimentos e pessoas que manipulam alimentos não podem manipular dinheiro. 
Os alimentos não devem ser lavados em água parada. O lixo deve ser acondicionado em lixeiras com sacos plásticos descartáveis e tampa, e colocados em lugares apropriados, a fim de evitar a proliferação de insetos e roedores. 
Para mais informações, o Núcleo de Vigilância Sanitária pode ser contatado pelo 3331-8898.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por