Notícia

Polícia

Ijuí registra o 11° homicídio do ano

Postada 17/10/2019



Foram presos no fim da tarde de ontem Davi Welington Oliveira, 18 anos, e Maicon Eduardo Pires Chrisothemos, 21 anos. Os dois são suspeitos de matarem a tiros Felipe Cordeiro, 28 anos. O crime ocorreu na madrugada de ontem na  travessa João Correia, no bairro Tancredo Neves. Essa é a 11ª morte violenta em Ijuí neste ano.
Com um dos suspeito, foi apreendido um  revólver calibre 38. Um outro revólver 32 que suspostamente foi usado no crime, foi localizado em uma residência, no bairro Luiz Fogliatto. O flagrante foi lavrado por posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. 
De acordo com o boletim de ocorrência, Maicon teria vindo de Porto Alegre para cometer o homicídio. 
Informações apuradas pela reportagem do Grupo JM, apontam que dois homens, em uma motocicleta, se aproximaram de um grupo de pessoas e efetuaram vários disparos de arma de fogo.
Os tiros acertaram Felipe Cordeiro, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local. 
Esse é o segundo homicídio neste mês de outubro. No dia 6 de outubro, Fidêncio Amaral, 54 anos, foi assassinado em frente da sua residência, no bairro Jardim. 
Mesmo com a maioria dos índices criminais em queda, com os assassinatos desse mês, 2019 já é um dos anos mais violento dos últimos oito anos em Ijuí.  O número é apenas menor do que  2011, quando 14 pessoas foram assassinadas no município. 
Em relação ao homicídio de ontem, o delegado Maurício Posselt, responsável pela investigação, ouviu uma das pessoas que estava com Felipe. "Estamos fazendo as diligências para esclarecer os fatos e a motivação do crime", disse o delegado, que preferiu não dar mais detalhes para não comprometer a investigação. Em decorrência do modo em que ocorreu o crime, a polícia não descarta a possibilidade do envolvimento com o tráfico de drogas e até mesmo que os assassinos possam ter confundido a vítima. Felipe Cordeiro não possuía antecedentes criminais. 
O tráfico de drogas tem sido a principal causa de assassinatos em Ijuí. Em 2017, dos 10 homicídios ocorridos, sete tiveram como fundo a disputa de pontos e venda de drogas. Em 2019, a polícia ainda  investiga os fatos, mas mais da metade dos casos ocorridos neste ano tem como suspeita o tráfico de entorpecentes. 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por