Notícia

Educação

Protestos pela educação são realizados no País

Postada 14/08/2019



Diversas cidades do País registraram, ontem, protestos a favor da educação e contra os cortes do governo federal no setor. Representantes do 31º Núcleo do Cpers-Sindicato, de Ijuí, foram a Porto Alegre, onde participaram de mobilizações, que também lembraram o não pagamento em dia do salário dos profissionais da educação, que também lutam por um reajuste há cinco anos.
Ijuí não registrou protesto, mas uma ação de conscientização na Praça da República, promovida pelo Sindicato dos Professores Municipais de Ijuí (APMI-Sindicato) e pelo Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro-Noroeste), que também contou com apoio do Cpers. "Primeiro tivemos, na APMI, uma reunião com representantes de escolas, justamente para debater as modificações nos recursos para a educação no País", explicou o vice-presidente em exercício da APMI, Armindo Moscato. 
Ao Grupo JM, ele destacou algumas preocupações da categoria dos professores, como o recente bloqueio, por parte do Ministério da Educação, de R$ 348,4 milhões que deveriam ser aplicados na produção, aquisição, distribuição de livros e de materiais didáticos e pedagógicos da Educação Básica. Também, a falta de alternativas para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), cuja vigência termina em 2020.
"Nós percebemos essas discussões no âmbito dos educandos e dos educadores. Mas, com a atividade de ontem, buscamos envolver os demais segmentos da sociedade. Porque a educação faz parte  do processo de constituição da democracia, dos indivíduos, do processo produtivo da sociedade", lembra, destacando que, na Praça, foram entregues materiais às pessoas que passavam. "Queremos chamar a atenção para os cortes e para as medidas políticas que prejudicam o processo educacional", completou.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por