Notícia

Saúde

UPA tem alto registro de casos não prioritários

Postada 05/08/2019



Há 15 dias, a Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) foi inaugurada na cidade, junto à Avenida Getúlio Vargas. E, de lá para cá, o número de atendimentos tem sido intenso, conforme afirma o coordenador do Pronto Atendimento, Edgar Moi. "A nossa quantidade de atendimentos está bem expressiva, e chegamos a  registrar superlotação em alguns dias", disse, destacando que, do dia 20 de julho,  quando o serviço começou de fato a funcionar, até o dia 31 de julho, foram registradas 2.477 consultas médicas, sem contar os demais atendimentos. 
Há dias, segundo Edgar Moi, que o número de atendimentos chega a ser maior do que o registrado no Pronto Atendimento 24h, localizado na Rua 19 de Outubro. Lá, a média de atendimentos/dia era de 200, 230. A UPA já chegou a ter mais de 300 consultas. "A UPA tem refletido uma situação que já vivenciávamos no PA. Nem todas as pessoas atendidas necessitam da Unidade de Pronto Atendimento", explicou o coordenador.
A UPA trabalha com a classificação dos pacientes. E somente 17% do total de atendidos  foi enquadrado nas cores vermelho e amarelo, que representam casos de urgência e emergência. "A UPA é direcionada a estes casos, ou seja, a situações em que o paciente tem risco de morte iminente. Infelizmente, as pessoas ainda não entenderam a função da UPA, que é um serviço intermediário entre a unidade básica de saúde e o hospital. O que não representa risco de vida, é direcionado ao posto de saúde", explicou.
Mais de 30% dos pacientes atendidos foram classificados nas cores verde e azul, com prioridades pouco urgente e não urgente, respectivamente. "Os pacientes vêm em busca de procedimentos totalmente resolutivos na unidade de saúde. Há pessoas que vêm para UPA porque não há médico no posto, naquele momento, para trocar receita, mostrar um exame, buscar um atestado. Essa não é a finalidade. Acabamos com uma superlotação, em muitos dias, o que ocasiona uma demora no atendimento", explicou o coordenador ao Grupo JM.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por