Notícia

Polícia

PC registra aumento de prisões e apreensões

Postada 08/07/2019



A 26 ª Delegacia Regional, com sede em Ijuí, conseguiu esclarecer 83,33% dos crimes de homicídio, no primeiro semestre deste ano. A informação foi confirmada pela Polícia Civil, ontem, a partir de um levantamento feito pela própria delegacia.
O titular da Delegacia Regional, delegado Ricardo Miron, informou que o número de homicídios destes seis primeiros meses já dobrou em relação a todo o ano passado.
Na primeira metade de 2019, foram seis assassinatos registrados pela polícia. Em 2018, foram somente três no ano.
Dos seis homicídios que viraram inquérito, cinco foram solucionados e tiveram os autores identificados. Um único caso continua sendo investigado. 
Já em relação a prisões, foram 106 neste período - 87 em flagrante e 19 cautelares -, contra 84 no mesmo período - 17 cautelares e 67 flagrantes.
Os dados também apontam aumento no volume de apreensões de armas e drogas, principalmente cocaína e crack, com o crescimento de quase 90% e 67%, respectivamente.
Para o delegado Miron, o aumento dos índices criminais têm como fatores o crescimento populacional, a redução de agentes da segurança e a crise econômica, além do déficit policial. 
“Embora façamos bastante ações, operações, principalmente no que tange ao tráfico de drogas, a probabilidade é de que sempre cresça, aumente, porque sempre estes crimes estão muito conexos aos crimes contra patrimônio, e um crime leva ao outro e isso envolve dinheiro, comercialização e muitos outros fatores aos órgãos de segurança nos bairros, nos becos. Nós fazemos monitoramento, mas a gente sabe que existe um crescimento vegetativo deste tipo de crime e também porque nós, da área de segurança, estamos sofrendo um problema muito grave por falta de efetivo. Ijuí contava há pouco tempo, cerca de cinco anos, com 70 e poucos servidores, mas agora estamos com 39. Isso obviamente reflete na questão da segurança pública. E na Brigada Militar isso não é diferente.” 
E a perspectiva a curto prazo  não é das melhores. Mesmo com o andamento de um concurso público no Estado, em que novos policiais civis devem ser chamados na próxima segunda-feira, Miron afirma que “esse número tende a se agravar, pois temos diversos servidores em via de aposentadoria e outros que estão aposentados e retomam por dois anos, então provavelmente vão deixar o serviço público. Então isso tende a se agravar. Mas o que esperamos é que aconteçam novos concursos públicos daqui para frente”, finaliza. 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por