Notícia

Saúde

Projeto promove educação em saúde

Postada 01/07/2019



A  comunidade local tem sido diretamente beneficiada com o projeto de extensão universitária Educação em Saúde, da Unijuí. Segundo a professora do curso de Farmácia e coordenadora do projeto, Angélica Cristiane Moreira, a iniciativa é voltada à realização de ações capazes de prevenir doenças e agravos da população, por meio do diagnóstico precoce, tratamento e reabilitação dos pacientes. E para que isso aconteça, há o envolvimento de alunos e professores dos cursos de Biomedicina, Farmácia, Nutrição, Enfermagem, Tecnólogo em Estética e Cosmética, Fisioterapia e, neste momento, também da Biologia. Para o segundo semestre, também estarão inseridos acadêmicos da Medicina.
“Nosso público-alvo é amplo: vai desde crianças até idosos. Nós temos um convênio com a Secretaria Municipal de Saúde, que permite a realização de atividades em uma Estratégia de Saúde da Família (ESF). E a partir dela, surgem demandas em outros territórios”, explicou a professora, lembrando que o projeto tem o objetivo de atender toda a comunidade.
Para as crianças e adolescentes, por exemplo, são realizadas oficinas nas escolas. Nelas, geralmente são realizados estudos sobre o corpo humano. “Levamos peças em acrílico do nosso laboratório de Anatomia e as crianças têm a possibilidade de explorar. Nós temos um boneco completo, onde as crianças vão retirando as peças que estão na camada superficial do corpo, a musculatura, até chegar aos órgãos e  sistemas. E a partir daí surgem questionamentos”, explicou a professora.
A oficina já passou por quase  todas as escolas do município. Nos educandários, também são realizadas palestras, onde são abordadas questões como sexualidade e saúde reprodutiva, malefício do uso de bebidas alcoólicas e cigarros, e benefícios de uma alimentação saudável.
Segundo a professora, os idosos também são diretamente beneficiados. Os acadêmicos e professores realizam visitas a domicílio aos idosos vinculados à ESF parceira e verificam quais são as condições de saúde. Somente no ano passado, 39 foram visitados. Neste ano, o acompanhamento já aconteceu a 15 idosos. “Nestas visitas, nós conseguimos verificar a condição de saúde dos idosos, levando um feedback à ESF onde ele é atendido. Nós conseguimos estreitar a relação com ele, algo que, por vezes, a unidade de saúde não consegue fazer”, explica Angélica.
Os idosos ativos também são atendidos pelo projeto, na Universidade, onde realizam oficinas de tratamento de pele e onde recebem orientações sobre o uso racional de medicamentos e nutrição, a partir da orientação sobre receitas e uma alimentação saudável.
“Em razão da demanda que tivemos, não conseguimos atender as gestantes no ano passado, mas, neste ano, sim. Elas também estão vinculadas à ESF. Com elas, aplicamos um questionário, para que tenhamos informações sobre a condição de saúde.”
Em razão do crescimento da demanda, a ideia é ampliar o projeto na cidade e para a região. Tanto que, no segundo semestre, está prevista a realização de uma ação geral da extensão no município de Panambi. Para lá, serão levados representantes de todos os cursos. “A comunidade tem entendido a necessidade e a importância desta relação próxima com nossos estudantes e futuros profissionais. Nosso objetivo, enquanto universidade, para o ano que vem, é ter mais projetos de extensão universitárias, atendendo ações à comunidade”, reforça.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por