Notícia

Educação

Ciência da Computação completa 30 anos

Postada 11/06/2019



Uma ampla programação está sendo organizada, para este ano, em comemoração aos 30 anos do curso de Ciência da Computação da Unijuí – que contou com aula magna, na última semana, com a presença do secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb.
O bacharelado em Ciência da Computação, lançado em 1989, foi um dos primeiros criados no interior do Estado, conforme observa o coordenador do curso, Edson Padoin. Até então, a graduação se concentrava em grandes cidades, a exemplo de Porto Alegre. “A Unijuí, como sempre inovadora, apostou numa área que começava a surgir enquanto auxílio a outras atividades. Nós sempre enxergamos a computação como uma atividade meio. E hoje, todas os profissionais utilizam as tecnologias, a computação, os softwares para o seu dia a dia. E para marcar estas três décadas, nós pensamos em parar e discutir o que vem pela frente. O que está acontecendo no mundo de hoje e observar como as tecnologias passarão a ser utilizadas”, afirma.
Como destaca o professor, estamos à mercê da quarta revolução industrial, que se caracteriza pela automação, pela robotização. Algumas pesquisas, como destacou ao Grupo JM, dizem que até 40% das profissões que conhecemos serão extintas e substituídas por robôs. “Há uma série de fatores que estão evoluindo. Cito como exemplo a evolução dos  sistemas computacionais, que fazem com que tenhamos equipamentos ultravelozes, capazes de processar um grande volume de informações. E temos, também, uma população que gera e que consome muitas informações. Há um estudo que diz que, em quatro ou cinco anos, deveremos ter até sete dispositivos conectados à internet. Todos gerando informações, dados sobre nós, nosso ambiente, nossa cidade. Capazes de prever o que vai acontecer. E é aí que surge a inteligência artificial. Usamos dados para alimentar nossas redes e damos o poder aos computadores para tomarem decisões. E isso é preocupante, porque os computadores começam a tomar o lugar das pessoas.”
Na aula magna, da última semana, o secretário Luís Lamb pôde compartilhar sua experiência enquanto pesquisador da inteligência artificial, e sobre o projeto de governo para a área. “É importante pararmos para pensar de que forma nós, do curso, do município, precisamos começar a pensar essa nova realidade. Até que ponto podemos deixar as máquinas serem autônomas? Hoje Ijuí trabalha o conceito de Cidade Inteligente. E temos toda uma população com seu celular, gerando informação. Mas de que forma essas informações podem deixar nossa vida, nosso dia a dia melhor?” questiona.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por