Notícia

Polícia

Maioria da população rejeita posse de arma

Postada 12/04/2019



Mais da metade dos brasileiros acredita que a posse de armas deve ser proibida no Brasil. A informação foi divulgada pelo Datafolha ontem, após avaliar a opinião popular acerca de pontos-chaves do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro. De acordo com a publicação, 64% dos entrevistados são contrários à posse, e 72% não acreditam que a sociedade fica mais segura com pessoas armadas. 
Além disso, o instituto mostrou que a maioria (51%) tem mais medo do que confiança na polícia, contra 47% que pensam ao contrário. 
Ao todo, 81% das pessoas avaliam que a polícia não pode ter liberdade para atirar em suspeitos, já que pode atingir inocentes. Apenas para 17% essa postura é admitida. E 79% acham que os policiais que matam devem ser investigados. Um dos pontos do pacote de Moro é o excludente de ilicitude, que amplia a proteção policial, caso o agente mate uma pessoa durante serviço. 
 O Datafolha entrevistou 2.806 pessoas em 130 municípios em 2 e 3 de abril. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. 
Em resposta aos dados, o ministro Sérgio Moro disse que "nenhuma das perguntas feitas na pesquisa diz respeito a medidas constantes no projeto de lei anticrime", escreveu o juiz, que em seguida classificou a pesquisa como "mal feita".
Apesar das críticas, Moro afirmou que ainda aguarda uma nova pesquisa de opinião relativa ao projeto. Segundo ele, uma das perguntas a serem feitas numa eventual nova rodada poderia questionar o nível de aprovação da prisão após condenações em segunda instância, outro ponto importante do projeto. "Pesquisas de opinião são importantes para auxiliar na construção de políticas públicas. Ainda espero que alguma possa ser feita sobre o projeto de lei anticrime e seus pontos chaves: medidas simples e eficazes contra corrupção, crime organizado e crimes violentos", expressou o ministro.
Confiança 
 De acordo com a pesquisa, homens (52%) e pessoas brancas (51%) estão entre os que mais confiam nas forças policiais. Enquanto as mulheres (55%), pessoas de cor preta (55%), indígenas (60%) ou amarelos (56%) têm mais medo da polícia.   
Gênero e cor 
Mulheres (74%), jovens de 16 a 24 anos (69%) e pessoas com renda até dois salários mínimos (72%) consideram que a posse de armas deve continuar proibida.  Essa opinião muda conforme gênero e cor: entre homens (47%), pessoas de cor branca (44%) e com renda maior de 10 salários mínimos (40%), a revogação do Estatuto do Desarmamento é melhor avaliada.   


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por