Notícia

Saúde

Estado promete pagar em dia a partir de abril

Postada 07/03/2019



Devido à captação de recursos junto a empresas, por meio da Lei do Fundo do Idoso, a diretoria do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI)  deu início à ampliação do Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) - salas de consultas, exames e sala de espera.
"Está na metade. A obra civil é um pouco mais complicada. Existem normativas que precisamos nos adequar na área da Saúde, mas estamos indo", conta o presidente do HCI, Cláudio Matte Martins.
Paralelo, estão sendo realizadas melhorias nas demais instalações. Uma equipe atua na revitalização da área da oftalmologia.
"Já conversamos com lideranças da gestão pública de Ijuí para que possamos, em um futuro próximo, mudar um pouco a figura da oftalmologia, e também o trato da traumatologia, que estamos discutindo, inclusive com o Cisa. São duas áreas importantes que precisam de uma assistência, de um olhar diferente, e que o hospital tem uma complexidade, tem equipamentos, falta muitas vezes o profissional médico, mas, com certeza, estamos tratando e esperamos que isso se concretize, junto com as prefeituras, com o Estado e o hospital como prestador de serviço se coloca à disposição", afirma Cláudio.
Por outro lado, ainda não há novidades em termos financeiros relativo ao déficit do Estado com a instituição. Por enquanto, de acordo com o presidente, estão sendo realizadas tratativas quanto ao planejamento de um calendário para o pagamento dos recursos, em atraso desde setembro passado.
"Está saindo o Funafir, através do Banrisul, no qual o hospital faz uma linha de crédito e quem paga é o Estado. Mas, é uma fatura do SUS de R$ 4,8 milhões e virá somente R$ 920 mil. Que não é investimento, é para pagar as contas. A situação é difícil. Não tem novidade nenhuma, nem sobre o coordenador de Saúde da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS). Sabemos que não terá dinheiro para investimentos, então, estamos lutando para que seja feita, ao menos, uma discussão em cima de um calendário de pagamentos."
A promessa é que a partir de abril, os recursos via SUS sejam repassados em dia. "O Estado tem que ter o compromisso, de ao menos dizer que tem uma dívida e que irá pagá-la. Por enquanto, não temos isso ainda bem claro."
 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por