Notícia

Esportes

São Luiz vence a primeira no Gauchão

Postada 06/02/2019



O São Luiz entrou em campo pressionado na noite de ontem, no Estádio 19 de Outubro, precisando demasiadamente de um vitória diante de um embalado Novo Hamburgo, que vinha de duas partidas sem perder.
O nervosismo do time Rubro foi visível, principalmente no primeiro tempo. O drama durou até Clayton abrir o placar, pavimentando o caminho para a vitória, confirmada com gol de Marcão na segunda etapa.
A primeira vitória no Gauchão teve pacote completo para afastar a crise: boa atuação, empolgação da torcida e saída da incômoda zona de rebaixamento.
Na próxima rodada, o São Luiz vai a Porto Alegre enfrentar o São José, no Passo D'Areia, no sábado, a partir das 18h.
O jogo
A metade inicial do primeiro tempo foi de um jogo morno. Mesmo precisando do resultado, o São Luiz esperava o Nóia para sair em velocidade no contra-ataque. Mas foi o time anilado que começou melhor, levando perigo logo aos dois minutos.
O baixinho Héctor cruzou do lado direito com perigo, e a bola passou perto da trave direita do novo goleiro titular Paulo Gianezini.
O São Luiz desceu forte para o ataque aos 18. Thiago Alagoano recolheu cruzamento na esquerda e, quase sem ângulo, chutou para excelente defesa do goleiro Gustavo. No rebote, Tauã chutou forte para marcar o primeiro gol, mas Luiz Gustavo salvou em cima da linha.
O lance animou a torcida, que passou a empurrar o São Luiz para cima do adversário. Aos 44, Maicon avançou até o bico da área, cortou dois marcadores e arriscou de canhota, para nova defesa de Gustavo.
O Rubro impunha forte pressão ao Nóia e, aos 47 minutos, não teve jeito: após boa jogada de Marcão no fundo, Mikael recebeu na área e cruzou para Clayton, que apareceu para completar de pé direito: 1 a 0.
O gol tirou peso tão grande das costas dos jogadores que, em vez de comemorar, Maicon e Tauã se ajoelharam no gramado, em um misto de celebração e alívio.
Segundo tempo movimentado
O Novo Hamburgo voltou para a segunda etapa disposto a pressionar em busca do empate. Aos 6, Héctor apareceu livre pelo lado direto, de frente para o gol, pronto para marcar. Mas, no meio do caminho havia Paulo Gianezini, que operou um milagre e mandou a bola para escanteio.
O jogo ganhou em emoção. Aos 25, jogada rápida no ataque do Rubro. Tauã tabelou com Marcão e saiu na cara do gol, quando foi puxado pelo zagueiro Luiz Gustavo: pênalti.
Marcão foi para a cobrança e bateu com categoria, na 'bochecha' da rede no canto direito do gol: 2 a 0.
O Nóia se atirou ao ataque e dava espaços ao São Luiz, que teve grande chance para marcar com Leílson, aos 28, mas o atacante perdeu a chance do terceiro gol.
O mesmo Leílson foi agredido por Neuton aos 37, fora do lance de bola. O lateraldo Nóia foi expulso.
A partir daí, o São Luiz passou a administrar a vitória, com direito a gritos de 'olé' e muita empolgação  da torcida até o apito final que confirmou os três pontos.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por