Notícia

Saúde

CEO Regional sente atraso em repasses estaduais

Postada 27/12/2018



Assim como os municípios e hospitais gaúchos, o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) Regional vem sofrendo com o atraso nos repasses por parte do Estado, e falta de reajuste nos valores pagos pelos serviços ofertados. “Essa crise, que atinge hospitais e municípios, acaba atingindo o CEO, já que os recursos acabam sendo restritos para uma demanda que é grande. Apesar de que o Cisa – Consórcio Intermunicipal de Saúde tem conseguido manter o serviço ativo. Para se ter uma ideia, o Ministério da Saúde nunca reajustou os repasses aos municípios e nem ao Consórcio, assim como o Estado que, para piorar a situação, paga atrasado”, explicou o coordenador do CEO, Erlon Beck.
Atendendo 23 municípios da região, o CEO funciona há sete anos em Ijuí, em frente ao Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do HCI. Neste período, diversos avanços foram registrados pela equipe, tornando o CEO Regional uma referência aos pequenos municípios. “Nosso serviço presta atendimento especializado em áreas importantes, como a cirurgia oral, biopsias, detecção de câncer precoce e atendimento de pacientes especiais, em ambulatório e bloco cirúrgico. Os pacientes são encaminhados pelos profissionais das unidades básicas de saúde”, reforçou Erlon.
Assim como outros centros do País, o CEO Regional recebeu, neste ano, a visita de avaliadores do Ministério da Saúde. A unidade está inserida no Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (Pmaq) e, por isso, a avaliação da estrutura e entrevista com pacientes são necessárias. “Pelas informações que tivemos, vários itens foram avaliados como satisfatórios no nosso CEO. Mas ainda não tivemos informações quanto aos questionários que foram aplicados a 20 pacientes”, destacou o coordenador, lembrando que, só de procedimentos de cirurgia oral menor, cerca  de 200 foram realizados ao mês.
Recentemente, uma reunião foi realizada com a direção do Cisa, onde a equipe foi questionada sobre o que poderia avançar em 2019. E como o HCI é o único hospital do interior que atende, em parceria com o Cisa e o CEO Regional, pacientes em bloco cirúrgico, com anestesia geral em sessão única, a ideia é buscar um financiamento para manutenção e ampliação deste serviço junto ao governo do Estado. “Com financiamento, conseguimos ampliar o atendimento para mais pessoas, para que a demora não seja tão grande aos pacientes especiais que necessitam de sedação para resolver, em uma só sessão, todos os seus problemas”, reforça.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por