Notícia

Geral

Programas sociais serão mantidos no próximo ano

Postada 20/12/2018



A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) investiu mais de R$ 5,3 milhões em ações sociais, neste ano, sendo R$ 2,9 milhões de recursos vinculados, do governo federal, e R$ 2,4 milhões, de recursos próprios, oriundos dos impostos pagos pela população. Já em folha de pagamento, a pasta gastou cerca de R$ 3,3 milhões - pagos com recursos próprios.
As informações são da titular da pasta, Romi Rohde, em entrevista ao Grupo JM, ontem. Ela não informou os gastos com manutenção. "Nós desenvolvemos vários projetos e programas, junto às famílias de nosso município, principalmente em situação de vulnerabilidade ou com problemas de vínculos familiares, e tudo que se refere ao básico familiar, dentro da tipificação da assistência social."
Por meio dessas ações, a SMDS garante o acesso da comunidade à alimentação, Saúde, Educação e realiza encaminhamentos sociais. Além disso, realiza oficinas, desenvolvidas pelos dois Cras - CSU e Glória - e pelos projetos Vida Rural e Conviver.
"Também desenvolvemos ações que necessitem de atendimentos especializados, junto ao Creas. Tudo que se refere à negligência, tanto em relação à criança, adulto quanto idosos, em todos os níveis, física, intelectual e psicológica."
Um dos importantes investimentos realizados neste ano, foi a construção do prédio do Cras Glória, com recursos do governo federal, e contrapartida do Município, totalizando R$ 441.519, 53.
Para 2019, a pasta trabalha com algumas projeções. Em âmbito nacional, a secretária acredita que será positivo, uma vez que o ministro de Desenvolvimento Social, Osmar Terra, deverá ser mantido no governo de Jair Bolsonaro.
"Ele já tem uma visão geral do que é assistência social, dos programas, dos repasses e recursos necessários, para que os Municípios possam desenvolver a política pública social, mas vamos aguardar as manifestações do novo governo", comenta.
Em âmbito municipal, Romi antecipa que todos os programas hoje desenvolvidos serão mantidos. "Inclusive, em 2018, lançamos um novo programa, com atuação direta do Município, o Casamento Civil Comunitário, além dos programas, Horta Doméstica, e de vínculos familiares, do Paif. Então, com certeza, vamos manter todos os programas." 
Para a secretária, o principal desafio enfrentado pela pasta, é o crescimento constante no número de atendimentos.
Ainda em entrevista ao Grupo JM, além do balanço do ano, a secretária agradeceu toda a equipe que realiza o trabalho assistencial, a seu lado. "Desenvolvem e pensam no bom atendimento, humanizado, de qualidade, a cada cidadão e a cada cidadã que necessitam de nossos encaminhamentos, para que a vida seja melhor, uma vez que a grande maioria desta população é vulnerável, pobre, e necessita deste olhar singular a cada um", finaliza.


 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por