Notícia

Saúde

Hospital Bom Pastor quer se habilitar no próximo ano

Postada 11/12/2018



Um dos desejos do Hospital Bom Pastor, para o próximo ano, é conquistar o credenciamento na área de oftalmologia, segundo o presidente, Martinho Kelm. “Este é um grande projeto que temos, até porque é uma necessidade do Município. Há uma grande quantidade de pessoas que são obrigadas a se deslocar a outros municípios em razão de consultas especializadas. Procedimentos que temos condições de fazer aqui”, disse. 
De acordo com Kelm, o Hospital Bom Pastor já tentou fazer o credenciamento, mas não conseguiu do modo que gostaria. “Estamos oferecendo um conjunto de serviços na área de oftalmologia, inclusive no novo prédio do hospital. Mas a partir de convênios, e alguma coisa via Sistema Único de Saúde. É uma aposta que o hospital faz, mesmo não tendo conseguido a contratualização plena desta área, com previsão de pagamento de consultas e exames. Acredito que a transferência ao novo hospital irá nos ajudar”, afirmou.
Segundo o presidente, 2019 pode ser considerado o ano de transferência das estruturas do atual para o novo Bom Pastor. Uma estrutura mais qualificada, ampla, com possibilidade de agregação de novos serviços à comunidade. "Trata-se de uma obra que resulta de esforços de gestão anteriores, da comunidade, que abraçou essa causa, e dos diversos políticos que destinaram recursos, via emenda parlamentar", destacou o presidente, lembrando que o poder Executivo também teve papel importante no andamento da obra. Questionado sobre verbas a receber, Kelm disse que há emendas destinadas neste ano que ainda precisam ser repassadas. Elas foram articuladas pelos deputados federais Darcísio Perondi, Danrlei de Deus, e senadora Ana Amélia Lemos.
Na nova estrutura, o Hospital Bom Pastor passará de 41 para 116 leitos. O que exigirá um quadro maior de profissionais. “Teremos que contratar, mas com bastante cuidado. Hoje, a instituição é superavitária. E precisamos cuidar para não ingressarmos num nível de operação deficitária. A ampliação de pessoal vai ocorrer, mas é necessário cuidado. Reverter um quadro de problemas financeiros é mais difícil do que gerenciar para não entrarmos”, destacou.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por