Notícia

Região

Municípios da Amuplam avaliam regionalizar sistema de segurança

Postada 12/09/2018



A situação do Município de Coronel Barros não pode ser considerada de todo tranquila, a exemplo dos demais, segundo o prefeito Edson Arnt, mas é estável. Em entrevista ao Grupo JM, ele afirmou que estão sendo realizados investimentos em Saúde e Educação, com melhorias na infraestrutura. Na Agricultura, as estradas, prejudicadas pelas chuvas do início deste mês, estão sendo recuperadas gradativamente.
"Em âmbito geral, estamos preparados. Realizamos um acompanhamento mensal do que temos em caixa, do que precisamos para os próximos investimentos. É uma forma de termos controle sobre tudo isso", avaliou. "Coronel Barros está em pleno desenvolvimento, então precisamos ter muita cautela, principalmente em relação às empresas de fora, para podermos dar o crédito que precisam para desenvolverem suas ativdades no município e, consequentemente, nos dar retorno."
Até o momento, o Município já conseguiu pagar metade do 13º salário dos servidores, e tem volume considerável de recursos vinculados - aqueles para aplicação livre - em caixa. "Não temos dívidas, nem precatórios. Há recursos para chegar, por meio de emendas parlamentares, e que necessitam de contrapartida, por isso, o Município deve estar preparado."
Coronel Barros recebe entre R$ 250 mil e R$ 300 mil referente ao IPTU. No entanto, há uma parcela da população ainda em débito com o pagamento do imposto. Assim como a taxa de água - distribuída pelo Município mediante cobrança irrisória.
"Mesmo assim, é autossuficiente, é bem tranquilo. Temos conversado, falado, divulgado para o pessoal, oferecido vantagens", comenta Arnt. "Como todos sabem, Coronel Barros é um município de porte pequeno, que tem crescido, mas queremos crescer mais, em todos os setores. Se ficarmos só esperando pelo FPM e ICMS, ficaremos igual a outros, que só estão acertando folha de pagamento."
Ainda em relação aos investimentos, Arnt comenta que na próxima reunião da Amuplam será debatido convênio regional para sistema de videomonitoramento. "Os índices de criminalidade são baixos, mas temos que estar preocupados, porque estamos no corredor, na BR-285 passam mais de oito mil veículos por dia, então, temos que ter essa visão de dar mais segurança, porque, às vezes tem Saúde, tem Educação, mas não tem Segurança", disse, acrescentando que ainda que a Brigada Militar esteja presente no município, o ideal seria um efetivo maior. "Mas, é maior do que em outros Municípios."
Segundo ele, o sistema de videomonitoramento compartilhado entre os Municípios foi abordado na última reunião da Amuplam, com uma empresa de Panambi. "É bem mais em conta e ampliado, em relação ao que já aderiram outros Municípios. Estamos bem articulados, e na próxima reunião da Amuplam, vamos conversar, porque regionalizar fica mais em conta."
 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por