Notícia

Geral

Trabalho Infantil será tema de fóruns

Postada 08/06/2018



Ijuí sediará na próxima sexta-feira, 15, o 1º Fórum Macrorregional Missões sobre Trabalho Infantil e o 1º Fórum Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil – eventos que fazem referência a 12 de junho, data em que se celebra o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil.
Com inscrições já abertas pelo e-mail [email protected], e vagas limitadas a 200, os eventos têm o intuito de refletir sobre a situação de trabalho em que estão envolvidos jovens e crianças na cidade e na região. 
De acordo com dados do Censo 2010, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Ijuí possui 496 crianças e adolescentes em situação de trabalho. O dado, segundo a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Romi Rohde, pegou todas as lideranças locais de surpresa. 
“Temos o Estatuto da Criança e do Adolescente que é bem claro ao dar prioridade ao estudo, ao brincar, ao desenvolvimento destes sujeitos”, explicou. Desde o ano passado, encontros de formação são realizados com pessoas da comunidade e servidores do município. A gestão está a cargo da Secretaria de Desenvolvimento Social, Secretaria da Saúde, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), Conselho Municipal de Assistência Social (Comas) e Conselho Tutelar.
O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) está realizando um trabalho articulado com a Secretaria de Desenvolvimento Social, conforme destacou o coordenador Rubens Korb, e possui papel nas relações de trabalho infanto-juvenil.
Fisioterapeuta no Cerest de Ijuí, Luciana Antes destaca que crianças e jovens podem auxiliar os pais, mas não trabalhar carregando cargas excessivas, dirigindo tratores ou em contato com agrotóxicos, por exemplo. “A ossificação e a força muscular do menino se formam aos 21 anos, enquanto que da menina aos 18. Há jovens com 15 anos carregando peso superior ao que suporta. E este adolescente poderá ser um adulto jovem que não consegue sair do salário mínimo porque, na infância e adolescência, não teve perspectiva de crescimento”, explicou.
Uma das convidadas para o evento é a procuradora Patrícia Sanfelice, que trará dados e o que o Ministério Público do Trabalho tem feito para erradicar o trabalho infantil. Somente em 2016, o Rio Grande do Sul tirou 2 mil crianças e jovens desta situação. Outra convidada é a médica do trabalho do Cerest Porto Alegre,  Jaqueline Gatti Elbern.
Luciana destaca que as inscrições devem ser feitas até o dia 12 de junho. Os fóruns serão realizados no Centro de Eventos do Campus Ijuí.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por