Notícia

Rural

Emater retoma trabalho de preservação das nascentes

Postada 04/06/2018



Desde o mês de setembro, a Emater/Ascar está retomando o trabalho de atendimento às famílias que têm necessidade de captação de água, bem como o trabalho de proteção de nascentes em atendimento às necessidades básicas de unidades familiares rurais.
Assistente técnico regional em Manejo de Recursos Naturais da Emater/Ascar de Ijuí, o engenheiro agrônomo Dejair Antônio Burtet explica que a Emater tem uma história de mais de 40 anos em proteção de nascentes para fornecimento de água às famílias do interior. Iniciativa que antecede as redes de água de poços profundos, de forma comunitária, implantadas pelas prefeituras. “Por algum tempo, cerca de dez anos, ocorreram dificuldades para autorização ambiental, em virtude de as fontes de água serem ambientes de preservação permanente. Por isso, houve limitações para práticas”, explicou Dejair.
O trabalho, que agora é retomado, é feito com base nas resoluções do Conselho Estadual do Meio Ambiente, que permitem as interferências nas áreas de preservação ambiental (APPs) e as atribuem como uma atividade de proteção sanitária. “Estas interferências em APPs são consideradas de baixo impacto ambiental, e possíveis de serem implementadas sem causar danos ao ambiente. Melhoram, ainda, a qualidade da água a ser consumida”, explica o assistente técnico regional, lembrando que a Emater/Ascar sempre desenvolve seus trabalhos em parceria com as prefeituras e seus órgãos ambientais.
Na avaliação de Dejair, os agricultores são sensíveis à preservação ambiental. “O que às vezes é necessário é a retomada da consciência da água na vida e na produção dos alimentos”, frisou.
A proteção de nascentes é feita com a preservação do ambiente no entorno, através da utilização de espécies vegetais da flora local. Em alguns casos, as equipes auxiliam implantando espécies identificadas como parte da vegetação do local.  Com algumas exceções, as águas possuem boa qualidade quando afloram na superfície do solo. A grande maioria das contaminações se dá após o contato com a superfície e a manipulação dos seres humanos e dos animais domésticos.
Com a implantação do sistema de captação, facilita-se o armazenamento de água para utilização nos momentos de escassez ou no fornecimento pelas redes públicas comunitárias. “Dentro da importância de se preservar, podemos citar o nível de consciência ambiental presente", reforçou Dejair.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por