Notícia

Economia

Comércio local registra fechamento de vagas

Postada 24/05/2018



O Ministério do Trabalho divulgou, nesta segunda-feira, os dados municipais do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), referentes ao mês de abril deste ano.
Na primeira etapa de informações do Cadastro, o Rio Grande do Sul havia registrado um dos piores resultados do País em abril, em termos de empregabilidade, com fechamento de mais de 1,2 mil vagas de trabalho.
Na região Noroeste, os principais municípios também seguiram esta tendência.
Em Ijuí, o Caged registrou mais demissões do que admissões ao longo do último mês, evidenciando tendência de queda no número de empregos com carteira assinada no município.
Ao longo de abril, foram 672 trabalhadores admitidos, contra 691 demitidos, gerando saldo negativo de 19 vagas.
Entre os principais setores da economia, o comércio teve o pior resultado. Foram 259 admitidos contra 332 demitidos nos mais de 2,5 mil estabelecimentos registrados no município, entre atacado e varejo. Com isso, o setor teve fechamento de 73 postos de trabalho em abril.
De outro lado, o setor de serviços amenizou o fechamento de vagas gerado pelo comércio. Entre admissões e demissões foram 39 novos postos de trabalho em abril, mantendo-se como a principal atividade econômica de Ijuí em termos de empregabilidade - mais de 9,1 mil trabalhadores formais estão registrados em empresas de prestação de serviços.
A indústria de transformação, outra atividade que tradicionalmente emprega um grande número de pessoas, manteve estabilidade, com 93 demissões e 103 admissões, gerando saldo positivo de 10 vagas.
Saldo positivo em 2018
Embora tenha registrado resultado negativo no último mês, Ijuí tem cenário positivo de empregabilidade no acumulado do ano, de janeiro a abril.
Nos primeiros quatro meses foram 2.788 admissões contra 2.672 demissões, gerando saldo positivo de 116 vagas no período. Em abril, o município fechou com 19.784 trabalhadores formalmente registrados.
É neste cenário que a empregabilidade do comércio de Ijuí volta a dar sinais de queda. Foram 990 trabalhadores admitidos contra 1.083 demitidos de janeiro a abril, com fechamento de 93 vagas no período.
Os serviços, por sua vez, mostram tendência de alta na empregabilidade, com mais de 1,1 mil contratações no primeiro quadrimestre do ano, e abertura de 95 vagas. Entre os principais setores, a indústria também registra crescimento, com saldo positivo de mais de 40 novas vagas em quatro meses.
Queda de vagas na região
Nas principais economias da região Noroeste também houve fechamento de vagas.
O pior resultado foi registrado em Panambi, onde foram fechadas 135 vagas ao longo de abril, com 417 demissões. Em Santa Rosa também houve queda no volume total de vagas. Foram 586 admissões contra 614 demissões, registrando saldo negativo de 28 postos de trabalho. Em Cruz Alta, o saldo negativo foi maior, com 254 vagas fechadas. No entanto, a peculiaridade do município é a operação de uma grande empresa do setor pecuário, que gera grandes volumes de admissões e demissões todos os meses. Sem os registros efetuados nesta empresa, o ritmo de fechamento de postos de trabalho também foi elevado: 68 vagas a menos no mês.
A exceção em abril foi Santo Ângelo, que registrou saldo positivo de empregabilidade, com 26 vagas abertas.


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por