Notícia

Rural

Comercialização da soja chega a 70%

Postada 15/05/2018



Conforme detalhou o gerente da 3 Tentos em Ijuí, André Bigolin, o relatório mensal do Departamento Americano de Agricultura (USDA) aponta uma diminuição na projeção da nova safra americana e certo incremento na safra brasileira. O relatório, que aponta oferta e demanda de grãos, corresponde ao mês de maio, mas apresenta poucas novidades se comparado ao mês anterior. “O cenário desenhado para frente está muito atrelado à movimentação do câmbio interno e também às condições climáticas, principalmente nos meses de julho e agosto, onde praticamente se define o potencial da safra americana”, lembra.
Em contato com o Grupo JM, Bigolin destacou que a comercialização da safra da soja já chega a 70%, diferente do que ocorreu em 2017. “No ano passado, nesta mesma época, o preço da soja estava defasado e, por isso, o agricultor acabava vendendo conforme a necessidade. Neste ano há uma melhora no preço. O agricultor tem aproveitado para comercializar um volume acima de sua necessidade, já prevendo algum investimento”, explica. Em uma consulta realizada há poucos dias, Bigolin verificou que, no dia 4 de maio de 2017, o preço da saca de soja era de R$ 57,50. No mesmo dia, neste ano, chegou a R$ 75. “Mas a rentabilidade do agricultor é diferente neste ano. Na nossa região, a safra é um pouco menor se comparada ao ano passado, mas boa.”
O gerente da 3 Tentos lembra que, já no período da colheita, quando havia uma pressão diante da quebra da safra argentina, valorização da cotação na Bolsa de Chicago e câmbio mais baixo, os agricultores perceberam que a relação de troca estava interessante e muitos garantiram insumos à safra de verão. “O câmbio aumentou e acabou impactando no preço dos insumos, principalmente dos fertilizantes. Por isso, a relação de troca hoje não é tão boa”, comenta. 
Para a safra de inverno, o cenário não deverá ter mudanças. “Temos até um preço atrativo para o trigo, se aproximando de R$ 40, mas até pouco tempo estávamos em R$ 28, sem nenhuma garantia de comercialização. Há o advento da Argentina, que o agricultor precisa levar em consideração. Como os argentinos tiveram uma queda na safra de soja, há a necessidade de fazer renda no inverno.”
Sobre a unidade da 3 Tentos em Ijuí, o gerente destaca sua maturidade. Em fevereiro, diante da perspectiva de boa safra, com demanda crescente de farelo de soja, a empresa ampliou sua capacidade, investindo na locação das unidades da Cotrijui de Chiapetta, Santo Augusto e Augusto Pestana. 


Edição Impressa


Ver Todas as Edições
Trabalhe no Grupo JM Espaço do Leitor - Assine - Anuncie -
Albino Brendler, 122, Centro, Ijuí-RS
(55) 3331-0300
[email protected] Desenvolvido por